Revista EntreLínguas https://periodicos.fclar.unesp.br/entrelinguas <p>A <strong>Revista EntreLíngua<em>s</em></strong> possui periodicidade semestral, com submissão em fluxo contínuo e aceita artigos, resenhas críticas, relatos de experiências inéditos e entrevistas de pesquisadores nacionais e internacionais relacionados ao processo de ensino e aprendizagem de Línguas Estrangeiras Modernas(LEM). Os textos podem ser submetidos em português, espanhol ou inglês.</p> <p>A <strong>Revista EntreLínguas</strong> aceita propostas de Dossiês organizados. </p> <p>Os dossiês são edições organizadas por convidados, pesquisadores e professores. Na organização dos dossiês, os mesmos serão observados quanto ao caráter interinstitucional e abordar temáticas de relevância para a área e sub´áreas especificadas no Foco e Escopo da revista. O objetivo do dossiê é ampliar o debate acadêmico, fomentar intercâmbios de pesquisa e/ou adensar as experiências formativas em investigação e/ou ensino com a comunidade científica nacional e internacional.</p> <p>A avaliação da proposta de dossiê acontece em duas etapas:</p> <p>Primeiramente, o(s) proponente(s) deve(m) enviar a ementa do dossiê no e-mail <a href="https://periodicos.fclar.unesp.br/entrelinguas/management/settings/context/mailto:%72%65%76%69%73%74%61.%65%6e%74%72%65%6c%69%6e%67%75%61%73@%67%6d%61%69%6c.%63%6f%6d">revista.entrelinguas@gmail.com</a> com cópia para anderson.cruz@unesp.br, com nome e identificação institucional dos proponentes (três, no máximo, e preferencialmente um deles com título de doutor), bem como com os títulos dos trabalhos, autores e filiação institucional (Instituição, departamento e programa de pós-graduação). Os autores devem seguir as normas das diretrizes para submissão. Os organizadores serão responsáveis pelo envio do material nas etapas.</p> <p> </p> <p>----</p> <p>Qualis A3 (2017-2018)</p> <p> </p> pt-BR <p>Os manuscritos aceitos e publicados são de propriedade da Revista <em>EntreLínguas</em>. Os artigos publicados e as referências citadas na Revista <em>EntreLínguas</em> são de inteira responsabilidade de seus autores.</p><p><strong>Transferência de direitos autorais – autorização para publicação</strong></p><p>Caso o artigo submetido seja aprovado para publicação, já fica acordado que o(s) autor(es) autoriza(m) a UNESP a reproduzi-lo e publicá-lo na EntreLínguas, entendendo-se os termos “reprodução” e “publicação” conforme definição respectivamente dos incisos VI e I do artigo 5° da Lei 9610/98. O artigo poderá ser acessado pela rede mundial de computadores (Internet), sendo permitidas, a título gratuito, a consulta e a reprodução de exemplar do artigo para uso próprio de quem a consulta, desde que haja a citação ao texto consultado. Essa autorização de publicação 328 EntreLínguas, Araraquara, v. 1, n .2, p. 323-328, jul./dez. 2015 não tem limitação de tempo, ficando a UNESP responsável pela manutenção da identificação do(s) autor(es) do artigo. Os artigos publicados e as referências citadas na Revista EntreLínguas são de inteira responsabilidade de seus autores.</p><p> </p> revista.entrelinguas@gmail.com (Profa. Dra. Rosangela Sanches da Silveira Gileno) anderson.cruz@unesp.br (Prof. José Anderson Santos Cruz) Tue, 01 Jun 2021 00:00:00 -0300 OJS 3.3.0.3 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 Avaliação da escrita de A.E. Kulakovsky durante o período nascente de crítica literária Yakutsk https://periodicos.fclar.unesp.br/entrelinguas/article/view/15200 <p>A pesquisa apresenta o estudo da questão da avaliação da crítica de A.E. Kulakovsky (1877-1926), o fundador da literatura Yakut, na fase de formação da literatura Yakut. A crítica, desde as primeiras críticas às monografias contemporâneas, reflete todo o caminho de desenvolvimento da crítica literária Yakut. Na década de 1920, a jovem crítica percorreu um difícil caminho de transição da literatura para o campo da luta política. A situação cultural, histórica e sociopolítica do país resultou em opiniões contrárias de críticos e escritores da época, sobre a obra dos clássicos da literatura Yakut. O estudo é baseado no princípio do sinestetismo. Os resultados do estudo consistem na análise e sistematização dos primeiros comentários críticos, resenhas, artigos e materiais até então não revelados de periódicos desse período, o que permite identificar as peculiaridades da percepção do patrimônio criativo, do primeiro poeta, por críticos e escritores da emergente literatura Yakut.</p> Svetlana Darbasova Copyright (c) 2021 https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 https://periodicos.fclar.unesp.br/entrelinguas/article/view/15200 Fri, 25 Jun 2021 00:00:00 -0300 O dicionário da língua yakut de E.K. Pekarsky como uma espécie de supertexto especial https://periodicos.fclar.unesp.br/entrelinguas/article/view/15183 <p>Este artigo estuda O Dicionário de E.K. Pekarsky da língua Yakut dentro do problema científico relacionado a um supertexto. As obras linguísticas e literárias consideram o supertexto como um fenômeno multidimensional, intertemporal, interpessoal e poligênico dentro da estrutura da integridade interpretada de uma série de textos independentes; e integridade como um componente paradigmático é uma parte constitutiva do supertexto. Nos supertextos, o componente textual forma links intertextuais e é revelado na esfera do conceito textual e, simultaneamente, forma links de supertexto, criando um único espaço de texto.</p> Elena Stepanovna Rufova Copyright (c) 2021 https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 https://periodicos.fclar.unesp.br/entrelinguas/article/view/15183 Mon, 14 Jun 2021 00:00:00 -0300 “Gosto muito de estudar inglês”: atitudes positivas em relação à aprendizagem da língua inglesa https://periodicos.fclar.unesp.br/entrelinguas/article/view/14745 <p>Este artigo foi elaborado sob a égide da Linguística Aplicada. O tema central são as atitudes positivas de aprendizes de língua inglesa. No cerne dessa reflexão emergem alguns fatores diretamente relacionados às atitudes, como motivação e orientação para aprender uma língua estrangeira. O objetivo deste trabalho é discutir como as atitudes são originadas, ressaltando a elaboração de um continuum das atitudes positivas, para uma melhor compreensão delas. Para tanto, são apresentados dados da pesquisa etnográfica, gerados a partir de uma entrevista conduzida com 91 estudantes da graduação da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, que apontam a ocorrência de orientações instrumental e integrativa e da motivação. A relevância deste trabalho reside no fato de poder apresentar dados que podem auxiliar professores de língua inglesa a terem uma compreensão mais acurada da questão das atitudes.</p> Flávius Almeida dos Anjos Copyright (c) 2021 https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 https://periodicos.fclar.unesp.br/entrelinguas/article/view/14745 Tue, 01 Jun 2021 00:00:00 -0300 Revisitando o modelo de aprendizagem de línguas dramático-problematizador https://periodicos.fclar.unesp.br/entrelinguas/article/view/14547 <p>Neste artigo, faz-se uma análise do Modelo de Aprendizagem de Línguas Dramático-Problematizador (MDP) a partir de uma intervenção pedagógica em uma turma de crianças cursando o 4º ano do ensino fundamental em uma escola pública municipal do oeste do Pará. Na intervenção, uma empreitada interdisciplinar, visando ensinar conteúdos de inglês, matemática, artes e ciências e contribuir para o desenvolvimento do senso crítico e da criatividade dos alunos, adotou-se o Drama-Processo como estratégia de ensino. Embora a intervenção tenha incluído duas sequências de dramas-processos para a exploração de dois temas inerentes à realidade circunstante dos participantes em dois ciclos do MDP, a análise tomou como base apenas as atividades realizadas no primeiro ciclo do modelo. Os resultados levaram à proposta de um novo organograma, possivelmente, mais representativo do dinamismo e da complexidade do modelo, que, acredita-se, capitaliza adequadamente a base teórica em que se sustenta.</p> Nilton Hitotuzi, Domiciane de Sousa Araújo Copyright (c) 2021 https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 https://periodicos.fclar.unesp.br/entrelinguas/article/view/14547 Tue, 01 Jun 2021 00:00:00 -0300 Estratégias de leitura no ensino de língua inglesa: uma comparação entre o livro didático e a base nacional comum curricular (BNCC) https://periodicos.fclar.unesp.br/entrelinguas/article/view/14218 <p>O tema deste artigo são as atividades de leitura no ensino de língua inglesa. O objetivo é verificar as propostas de leitura da seção “Reading” no do livro didático “Beyond Words” do 6º ano do Ensino Fundamental II. O objetivo específico é analisar as prescrições para o eixo leitura na Base Nacional Comum Curricular do 6º ano e verificar as atividades de compreensão leitora do livro didático. Metodologicamente, trata-se de uma pesquisa documental, de cunho qualitativo e interpretativo. Teoricamente, este artigo se baseia na concepção sociocognitiva de leitura e nos estudos de leitura em língua inglesa Além de tomar como parâmetro algumas prescrições da BNCC (BRASIL, 2018). Os resultados sinalizam que as estratégias de leitura propostas neste documento são muito reduzidas em relação ao livro didático analisado. Conclui-se que o livro didático analisado está atualizado com relação à BNCC e incorpora muitos pressupostos teóricos de estudos linguísticos contemporâneos.</p> Juliana Ferreira dos Santos Copyright (c) 2021 Revista EntreLínguas https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 https://periodicos.fclar.unesp.br/entrelinguas/article/view/14218 Tue, 01 Jun 2021 00:00:00 -0300 Proficiência em inglês na América Latina: enfrentando desigualdades https://periodicos.fclar.unesp.br/entrelinguas/article/view/14164 <p dir="ltr">De acordo com o Ranking Mundial de proficiência em inglês de 2019, o Brasil se classificou, mais uma vez, na categoria de “baixa proficiência”. Portanto, neste estudo, pretendemos expor os resultados deste Ranking de 2011 a 2019, bem como comparar os resultados de proficiência do Brasil com os de outros países da América Latina. Assim, objetivamos propor sugestões e possibilidades na tentativa de alcançarmos categorias mais avançadas na proficiência em inglês. Este estudo bibliográfico, de parâmetros quantitativo-descritivos, busca compreender o conceito de proficiência e de alguns aspectos da aprendizagem do inglês como segunda língua, por meio das percepções de autores como: Orlandi (2007), Scaramucci <em>et al.</em> (1999; 2000), Megale (2019), Vasudevan (2010) entre outros. O nível de proficiência de inglês no Brasil permaneceu estagnado nas categorias de “baixa proficiência” de 2011 a 2017. Em 2018 e 2019 apresentou resultados inferiores.</p> Jossane Rodrigues de Oliveira, Ivonete Bueno Copyright (c) 2021 Revista EntreLínguas https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 https://periodicos.fclar.unesp.br/entrelinguas/article/view/14164 Tue, 01 Jun 2021 00:00:00 -0300 O O ensino de francês no núcleo de línguas da Universidade Federal do Espírito Santo durante pandemia de COVID-19 https://periodicos.fclar.unesp.br/entrelinguas/article/view/15020 <p>Relata-se a experiência de ensino de Francês Língua Estrangeira (FLE) no Núcleo de Línguas da Universidade Federal do Espírito Santo (NL-UFES) no primeiro semestre letivo de 2020, no contexto da pandemia da Covid-19. O objetivo é registrar uma realidade determinada e, a partir desse contexto, discutir questões atinentes ao ensino-aprendizagem de francês. O estudo baseou-se em documentos como atas de reuniões, portarias institucionais, pesquisas realizadas pelo NL-UFES junto ao alunado e em levantamentos de dados sobre matrículas efetuadas e evasão. As reflexões têm aportes teóricos de Magnoni e Silva (2014), Galli (2012), Kaspary (2012), Bianchini (2003) e Nitzke (1999). As conclusões apontam para as dificuldades de permanência dos alunos nos cursos face ao novo contexto, para as adaptações metodológicas necessárias na passagem do presencial ao virtual e para as formas de avaliação não tradicionais que a nova realidade faz emergir. </p> Grace Alves da Paixão, Igor Castilho Porsette Copyright (c) 2021 https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 https://periodicos.fclar.unesp.br/entrelinguas/article/view/15020 Tue, 01 Jun 2021 00:00:00 -0300 COVID-19 e uso de plataformas digitais: reverberações da sala de aula do espaço físico para o virtual https://periodicos.fclar.unesp.br/entrelinguas/article/view/15158 <p>Este trabalho busca analisar pronunciamentos enunciativos extraídos de questionários semiestruturados realizados por e-mail, em meio à pandemia do coronavírus, com 13 professores de língua inglesa da Rede Pública Municipal de Ensino de Blumenau, que trabalharam em modo remoto durante o ano letivo de 2020. Desse modo, busca-se mobilizar os conceitos bakhtinianos de dialogismo e de discurso no âmbito da análise efetuada. Para isso, percorrer-se-ão, teoricamente, contribuições pontuais dos estudos do Círculo de Bakhtin para os Estudos da Linguagem. Vale destacar que, na análise efetuada, focaremos na devolutiva dos docentes acerca da experiência de formação durante a licenciatura acerca do uso de tecnologias digitais no âmbito educacional. Conclui-se que os sujeitos discursivos são singulares, intercambiáveis e o enunciado concreto se articula a um ato responsável e responsivo, que reitera a inter-relação entre enunciados e o dialogismo das instâncias de interação verbal.</p> Caique Fernando da Silva Fistarol, Éderson Luís Silveira, Adriana Fischer Copyright (c) 2021 https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 https://periodicos.fclar.unesp.br/entrelinguas/article/view/15158 Tue, 01 Jun 2021 00:00:00 -0300 O manual de descrição do português brasileiro https://periodicos.fclar.unesp.br/entrelinguas/article/view/14521 <p>Neste trabalho apresentamos uma resenha sobre a obra “Descrição do Português Brasileiro” (BASSO, 2019), que pertence à Coleção Linguística para o Ensino Superior. Nesse manual, o autor mostra o funcionamento das variedades e peculiaridades do Português Brasileiro (doravante, PB), indicando como a língua varia e muda ao longo do tempo. Para isso, o professor parte da descrição de fenômenos linguísticos que ocorrem em diferentes níveis de análise linguística, descrevendo propriedades fonético-fonológicas, morfológicas, sintáticas e semântico-pragmáticas do PB. Esses conhecimentos linguísticos repercutem, tanto sobre as práticas de ensino aprendizagem, quanto sobre a formação do professor de língua materna, além de auxiliar uma prática de ensino que seja livre de preconceito prescritivista.</p> Josenildo Barbosa Freire Copyright (c) 2021 https://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0 https://periodicos.fclar.unesp.br/entrelinguas/article/view/14521 Tue, 01 Jun 2021 00:00:00 -0300