Produção textual em contexto de ensino superior: rediscutindo perspectivas e procedimentos de ensino-aprendizagem

Autores

  • Petrilson Alan Pinheiro Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Departamento de Linguística Aplicada, Campinas, São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.1590/1981-5794-1807-4

Palavras-chave:

Produção textual, Ensino superior, ZDP, Scaffolding, Mastery learning, Feedback recursivo,

Resumo

O artigo tem como objetivo apresentar e discutir resultados de uma investigação de base qualitativo-interpretativista dos procedimentos de ensino-aprendizagem utilizados em uma disciplina voltada exclusivamente para leitura e produção de textos acadêmicos do Programa de Formação Interdisciplinar Superior (Profis) da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), no período de 2013 a 2016. Como aporte teórico, este estudo toma como base a perspectiva sociocultural de Vygotsky (2000, 2003) e, particularmente, seu conceito de Zona de Desenvolvimento Proximal (ZDP), aliado aos conceitos de Mastery Learning (BLOOM, 1971), feedback recursivo (COPE; KALANTZIS, 2016) e Scaffolding (BRUNER; ROSS; WOOD, 1976). Os resultados mostram que se a produção textual for trabalhada por meio de um processo de avaliação formativa, de caráter prospectivo e construtivo, fornecendo um contínuo feedback para os aprendizes, é possível levá-los a novas formas de conhecimento, em que os andaimes necessários, construídos tanto com a ajuda de pessoas mais experientes, quanto por meio de seus próprios pares, podem, então, transformar seu desenvolvimento potencial, que se relaciona às capacidades e conquistas a serem obtidas pelos discentes, em desenvolvimento real, concernente às àquelas que já foram por eles atingidas.

Biografia do Autor

Petrilson Alan Pinheiro, Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), Departamento de Linguística Aplicada, Campinas, São Paulo

Professor Doutor do Departamento de Linguística Aplicada da Unicamp.

Publicado

08/08/2018

Edição

Seção

Artigos Originais