A teoria da argumentação na língua e a explicação do sentido do discurso

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1981-5794-e11459

Palavras-chave:

Semântica, Argumentação na Língua, Introdução,

Resumo

Os estudos acerca da Semântica enquanto disciplina têm seu marco na publicação, por Michel Bréal, artigo Les lois intellectuelles du langage: fragmente de sémantique, em 1883. Desde então, muitos teóricos têm elaborado suas pesquisas com vistas ao desenvolvimento de uma semântica cujas abordagens explorem diferentes facetas do sentido da linguagem. Uma dessas pesquisas é a Semântica Linguística, ou Semântica Argumentativa, cujo princípio que a norteia é o de que a argumentação, ou o sentido, está inscrita na língua. Diante desse cenário, este trabalho tem como objetivo apresentar um panorama sobre os fundamentos da Teoria da Argumentação na Língua, desenvolvida por Oswald Ducrot e colaboradores. Para isso, foram revisitadas as principais obras do semanticista com vistas a oferecer uma releitura dos conceitos defendidos pelo autor, bem como a desenvolver a concepção de linguagem a partir da qual a ANL investiga o sentido. Destarte, este artigo caracteriza-se como uma revisão bibliográfica cujo objetivo reside em apresentar uma introdução à Teoria da Argumentação na Língua.

Biografia do Autor

Cristiane Dall'Cortivo Lebler, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Centro de Ciências da Educação, Florianópolis - SC

Doutora em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Professora do Departamento e do Mestrado em Letras da Universidade de Santa Cruz do Sul.

Karen Santorum, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Departamento de Letras Estrangeiras Modernas, Santa Maria - RS

Doutoranda em Letras pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professora do Departamento de Letras da Universidade de Santa Cruz do Sul.

Publicado

05/06/2020

Edição

Seção

Artigos Originais