Estratégias de aprendizagem de léxico: como estas variam segundo o sexo e a idade?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1981-5794-e11749

Palavras-chave:

Português Língua Estrangeira, Estratégias de aprendizagem, Léxico

Resumo

Ao longo do processo de ensino-aprendizagem de uma língua estrangeira (LE) espera-se que o aluno adquira e desenvolva as suas competências linguísticas com o fim de aprender a comunicar. Nesse processo, o léxico é um dos elementos fundamentais de aprendizagem pelo fato de ser a base do ato comunicativo, sem o qual não há comunicação. No desenvolvimento da competência lexical, os falantes recorrem, consciente ou inconscientemente, a uma série de estratégias de aprendizagem com o propósito de promover positivamente o seu conhecimento lexical. Com o objetivo de conhecer como os alunos de português como língua estrangeira, cuja língua materna é o espanhol, aprendem palavras, que estratégias usam e que fatores dificultam a sua aprendizagem, realizamos, em contexto de aula, um questionário que serviu de reflexão sobre o tema. O tratamento dos dados permitiu conhecer as estratégias mais usadas pelos alunos de três Escolas Oficiais de Idiomas e comprovar as diferenças existentes entre homens e mulheres relativamente às estratégias usadas na aprendizagem do léxico e se essa seleção sofre variações significativas segundo a idade dos informantes.

Biografia do Autor

Sofia Oliveira Dias, Universidade de Salamanca (USAL), Faculdade de Filología. Salamanca - Espanha.

Licenciada em Língua e Cultura Portuguesa (Língua Estrangeira) pela Universidade de Lisboa e doutora em Filologia Portuguesa pela Universidade de Salamanca. Atualmente é leitora de português na Faculdade de Filologia – Área de Galego e Português da Universidade de Salamanca, onde leciona e desenvolve trabalhos de investigação no âmbito da Aquisição do Português por falantes de espanhol e da Didática do Português Língua Estrangeira.

Publicado

23/11/2020

Edição

Seção

Artigos Originais