O estatuto fonológico da fricativa velar no fa d’ambô

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1981-5794-e12864

Palavras-chave:

Fa d’ambô, Estatuto Fonológico, Língua Crioula de base portuguesa, Espirantização

Resumo

Neste artigo, discutimos o estatuto fonológico de /x/ no fa d’ambô (fa), língua crioula de base portuguesa falada em Ano Bom. Mediante a análise de 270 itens lexicais (SEGORBE, 2007) e de 108 conjuntos de cognatos que contrastam o fa d’ambô com o Protocrioulo do Golfo da Guiné (BANDEIRA, 2017), observamos que /x/ pode ter entrado no fa d’ambô em decorrência de um processo de espirantização, demarcado pela lenição de *kPGG em xFA, e que, atualmente, há indícios de que /x/ e /k/ constituem fonemas distintos nessa língua. Com base na distribuição fonotática de /k/ e /x/, observamos a ocorrência de um processo de neutralização em fa d’ambô, em que /k/ é realizado como [x] ao preceder a vogal baixa [a] em sílabas pretônicas, como em [pisxaˈdo] ~ [piskaˈdo] ‘pescador’, porém permanece como oclusiva em sílabas tônicas, como em [pisˈka] ‘pescar’. A neutralização de /k/ em [x] é, assim, um processo sincrônico do fa d’ambô, sendo caracterizada pela manutenção do traço [dorsal] e pela respectiva associação do traço [contínuo] à oclusiva (CLEMENTS, 1996), traço responsável pela especiação diacrônica de *k em /x/ e por anular a distinção sincrônica entre /k/ e /x/.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Amanda Macedo Balduino, Universidade de São Paulo (USP). São Paulo – SP - Brasil.

Doutoranda do Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas (DLCV), Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, São Paulo – SP – Brasil

Manuele Bandeira, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB). São Francisco do Conde – BA - Brasil.

Professora Doutora do Instituto de Humanidades e Letras, UNILAB, São Francisco do Conde - BA - Brasil.

Publicado

31/05/2021

Como Citar

BALDUINO, A. M.; BANDEIRA, M. O estatuto fonológico da fricativa velar no fa d’ambô. ALFA: Revista de Linguística, São Paulo, v. 65, 2021. DOI: 10.1590/1981-5794-e12864. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/alfa/article/view/12864. Acesso em: 24 set. 2021.

Edição

Seção

Artigos Originais