Por uma caracterização dos constituintes textuais desgarrados como comentários parentéticos à luz de uma perspectiva modular da organização do discurso

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1981-5794-e12937

Palavras-chave:

Constituintes desgarrados, Constituintes parentéticos, Modularidade

Resumo

Neste trabalho, nosso intuito é evidenciar que o desgarramento de constituintes, visto por Decat (2011) como estruturas que ocorrem livremente, sem estarem vinculadas sintaticamente a nenhuma oração ou nenhuma outra porção textual, pode ser estudado à luz de uma abordagem da Linguística do Texto e do Discurso, o Modelo de Análise Modular do Discurso. Mais especificamente, estendemos ao estudo dos constituintes desgarrados a proposta de Roulet (2004) para o tratamento dos constituintes parentéticos. Neste trabalho, seguiremos um percurso de análise que estudará o fenômeno do desgarramento em três etapas. Na primeira, estudaremos a relação textual que liga um constituinte desgarrado a uma informação previamente abordada no texto. Na segunda etapa, analisaremos a relação praxiológica que articula a ação que se realiza com o constituinte desgarrado às ações previamente realizadas. Por fim, a terceira etapa estuda os constituintes desgarrados do ponto de vista da forma de organização operacional. Nessa última etapa, os resultados das etapas anteriores serão combinados com o fim de compreendermos as motivações discursivas para o emprego dos constituintes desgarrados. Nas diferentes etapas, os constituintes desgarrados que analisaremos foram extraídos de textos da mídia, como reportagens e artigos de opinião.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gustavo Ximenes Cunha, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Belo Horizonte – MG - Brasil.

Mestre e Doutor em Linguística pela UFMG. Professor da Faculdade de Letras da UFMG e do Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos (POSLIN/UFMG).

Maria Beatriz Nascimento Decat, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Belo Horizonte – MG - Brasil

Doutora pela PUC/SP. Professora aposentada da Faculdade de Letras da UFMG e professora do quadro permanente de docentes do Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos (POSLIN/UFMG).

Publicado

27/05/2021

Como Citar

CUNHA, G. X.; DECAT, M. B. N. Por uma caracterização dos constituintes textuais desgarrados como comentários parentéticos à luz de uma perspectiva modular da organização do discurso. ALFA: Revista de Linguística, São Paulo, v. 65, 2021. DOI: 10.1590/1981-5794-e12937. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/alfa/article/view/12937. Acesso em: 18 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos Originais