O uso de critérios semânticos para a identificação de adjetivos em karitiana

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1981-5794-e13070

Palavras-chave:

Tipologia linguística, adjetivos, sintaxe, semântica, línguas indígenas

Resumo

O objetivo deste artigo é discutir critérios de identificação de adjetivos nas línguas naturais utilizando como exemplo a língua karitiana (arikén, tupi). Primeiramente, são apresentados os critérios sintáticos mais tradicionais utilizados na literatura por descritivistas e tipologistas (DIXON, 1991, 2004). Embora esses critérios sejam importantes como uma primeira aproximação do fenômeno da predicação nas línguas naturais, eles apresentam certas limitações para a identificação de adjetivos em línguas em que essa classe de palavras figura em sentenças com a mesma flexão encontrada nos verbos intransitivos, como é o caso do karitiana. Então, são apresentados critérios semânticos à luz da Semântica Formal para a caracterização dos adjetivos baseados na noção de propriedades escalares (KENNEDY, 1999; KENNEDY; MCNALLY, 2005). Esses critérios são utilizados para discutir não apenas a classe dos adjetivos, mas a própria tipologia dos modificadores intensificadores nas línguas naturais (NEELEMAN; VAN DE KOOT; DOETJES, 2004; DOETJES, 2008). Em karitiana, especialmente, a distribuição e comportamento do modificador pita(t) ‘muito’ (descrito em SANCHEZ-MENDES, 2014a) mostrou-se como fundamental no auxílio da identificação de adjetivos na língua.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciana Sanchez-Mendes, Universidade Federal Fluminense (UFF), Instituto de Letras, Niterói - RJ, Brasil

Professora na Universidade Federal Fluminense (UFF) onde coordenadora do Grupo de Estudos e Pesquisas em Linguística Teórica e Experimental (GEPEX). 

Membro do Programa de Pós-graduação em Estudos de Linguagem (PosLing – UFF), filiada à linha de pesquisa Teoria e Análise Linguística, com ênfase em Semântica Formal e descrição de línguas subrrepresentadas. Professora colaboradora do Mestrado Profissional em Linguística e Línguas Indígena do Museu Nacional – UFRJ (PROFLLIND).

Bacharelado e licenciatura em Letras – Português/Linguística (2006) e mestrado em Linguística pela Universidade de São Paulo (USP) (2009). Doutorado em Linguística em um programa de cotutela entre a USP e a Université Paris 8 – Vincennes Saint-Denis (2014).Pós-doutorado na Universidade Federal de Roraima (UFRR), investigando a língua Wapixana, e na USP, com um projeto de pesquisa acerca das sentenças comparativas em português brasileiro e em Karitiana.

Experiência nas áreas de Linguística, com ênfase em Teoria e Análise Linguística, Semântica Formal e Descrição de Línguas Indígenas.

Publicado

25/10/2021

Como Citar

SANCHEZ-MENDES, L. . O uso de critérios semânticos para a identificação de adjetivos em karitiana. ALFA: Revista de Linguística, São Paulo, v. 65, 2021. DOI: 10.1590/1981-5794-e13070. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/alfa/article/view/13070. Acesso em: 27 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos Originais