É preciso reinterpretar o conceito de fato social em Saussure?

Autores

  • Daiany Bonácio UEL - Universidade Estadual de Londrina-PR

DOI:

https://doi.org/10.1590/1981-5794-e13585

Palavras-chave:

fato social, Saussure, curso de linguística geral, análise do discurso

Resumo

As ideias de Saussure publicadas no CLG produziram um acontecimento discursivo e fizeram circular o discurso o qual defende que, ao excluir a fala do objeto de estudo da linguística, Saussure excluiu o fato social das ciências da linguagem (Meillet, Voloshinov). Passados 100 anos dessa publicação, questionamo-nos se é preciso reinterpretar o conceito de fato social em Saussure. Nossa indagação se baseia principalmente em passagens do CLG que comprovam o quanto Saussure esteve preocupado com essa questão, quando apresentou os conceitos de massa falante, o caráter coletivo do signo linguístico, língua como instituição social e também por conta das influências de autores que lidaram com tal assunto como Durkheim e Whitney. O objetivo desse artigo é problematizar esse discurso posto como evidente, ao refletir sobre a questão do fato social no linguista suíço. Para realizar essa pesquisa, coletamos enunciados do CLG e contrapomos com críticas de estudiosos da língua, os quais defendem que Saussure realizou a exclusão do fato social na constituição da ciência linguística. A partir dessa pesquisa, pudemos compreender que ele não negligenciou o fato social, pelo contrário, ao discorrer sobre a dependência do contrato coletivo, Saussure percebeu que, para as relações sistemáticas funcionarem, era preciso da ratificação social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daiany Bonácio, UEL - Universidade Estadual de Londrina-PR

Professora adjunta do Departamento de Letras Vernáculas e Clássicas da Universidade Estadual de Londrina/PR. 

Publicado

04/11/2021

Como Citar

BONÁCIO, D. É preciso reinterpretar o conceito de fato social em Saussure?. ALFA: Revista de Linguística, São Paulo, v. 65, 2021. DOI: 10.1590/1981-5794-e13585. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/alfa/article/view/13585. Acesso em: 27 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos Originais