Estilos de aprendizagem e estratégias de uso de dicionários para o ensino de português

Autores

  • Bruna Elisa da Costa Moreira Universidade de Brasília (UnB). Campus Darcy Ribeiro. Brasília - DF - Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.1590/1981-5794-e14767

Palavras-chave:

português, ensino, dicionário, vocabulário, estilos de aprendizagem, preferências sensoriais

Resumo

Este artigo aborda, no contexto dos estilos de aprendizagem, como as preferências sensoriais podem orientar estratégias de uso de dicionários. Para a contextualização teórica, parte-se da literatura que investiga as quatro áreas primordiais de preferências sensoriais: visual, auditiva, cinestésica e tátil. O objetivo do trabalho é articular as características das preferências sensoriais e de suas estratégias de aprendizagem a diretrizes explícitas que otimizem o uso de dicionários no ensino de português tanto como língua materna (PLM) quanto como língua não materna (PLNM). Busca-se, assim, superar o consenso sobre a função e o uso dos dicionários atestado na literatura sobre o tema. O trabalho observa que aprendizes e professores podem sair do que se denomina ‘zona de conforto estilística’ e diversificar estratégias ao longo do processo de ensino e aprendizagem. Este trabalho apresenta como resultados diretrizes de uso de dicionários que contemplam a escolha da modalidade da obra (impressa, eletrônica, online), a indicação de buscas mais consistentes com cada preferência e a sugestão de obras a serem adotadas. Além disso, o artigo aponta mais uma possibilidade de uso do Roteiro para avaliação de dicionários como forma de documentar quais obras lexicográficas seriam mais consistentes com os objetivos de ensino de vocabulário e com os estilos de aprendizagem dos estudantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

03/05/2022

Como Citar

MOREIRA, B. E. da C. Estilos de aprendizagem e estratégias de uso de dicionários para o ensino de português. ALFA: Revista de Linguística, São Paulo, v. 66, 2022. DOI: 10.1590/1981-5794-e14767. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/alfa/article/view/14767. Acesso em: 28 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais