O acento dos não verbos no português brasileiro no plano multidimensional

Autores

  • José Sueli de Magalhães UFU - Universidade Federal de Uberlândia/Uberlândia - MG

Palavras-chave:

Acento, Português Brasileiro, Teoria da Otimidade, Extrametricidade, Nonfinality, Fonologia Métrica,

Resumo

Este artigo propõe uma análise do acento dos chamados não-verbos do Português Brasileiro em um Plano Multidimensional, considerando o fato de que nesta língua há um padrão regular e outro irregular de acento. Diferentes abordagens têm tratado esses padrões do ponto de vida da fonologia métrica standard, em que o instrumento da extrametricidade tem sido usado para explicar o padrão irregular. Nossa proposta é que, no Plano Multidimensional do Acento, agora sob o ponto de vista da Teoria da Otimidade (McCARTHY; PRINCE, 1993, 1995; HYDE, 2001), nenhuma referência ao instrumento da extrametricidade necessita ser feita ou, na terminologia da Teoria da Otimidade, Nonfinality. De acordo com a análise aqui empreendida, este instrumento surge naturalmente como um epifenômeno da hierarquia de restrições.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

10/06/2009

Como Citar

MAGALHÃES, J. S. de. O acento dos não verbos no português brasileiro no plano multidimensional. ALFA: Revista de Linguística, São Paulo, v. 52, n. 2, 2009. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/alfa/article/view/1525. Acesso em: 10 ago. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais