Identidade, alteridade e cultura regional: a construção do <i>ethos</i> milongueiro gaúcho

Autores

  • Maria da Glória Corrêa Di Fanti UCPEL - Universidade Católica de Pelotas/São Leopoldo - RS

Palavras-chave:

Ethos, Milonga-canção, Identidade, Alteridade, Cultura gaúcha,

Resumo

Considerando a importância de se conhecer o gênero musical milonga, que representa de modo peculiar a cultura gaúcha, este trabalho tem o objetivo de analisar aspectos relativos à construção discursiva do ethos do enunciador da milonga-canção, procurando apreender características da atividade de composição da milonga. A metodologia da presente reflexão é desenvolvida de modo a responder às seguintes questões: Qual o ethos que se constrói no discurso de duas diferentes milongas de um mesmo compositor? Que características do milongueiro podem ser apreendidas a partir das canções analisadas? Como embasamento teórico, a análise do discurso de base enunciativa e a teoria bakhtiniana proporcionam a observação de como o sujeito enunciador se constrói na relação com o outro nos discursos que atravessam o seu dizer, propiciando a observação da tensão entre identidade e alteridade na tessitura das milongas, de modo a apreender responsivamente características que acenam para a construção discursiva de um jeito milongueiro de ser.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

03/07/2009

Como Citar

DI FANTI, M. da G. C. Identidade, alteridade e cultura regional: a construção do &lt;i&gt;ethos&lt;/i&gt; milongueiro gaúcho. ALFA: Revista de Linguística, São Paulo, v. 53, n. 1, 2009. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/alfa/article/view/1682. Acesso em: 16 jun. 2021.

Edição

Seção

Artigos Originais