A paixão do funk pelo prazer: modo de ser suingue

Autores

  • Luciane de Paula
  • Marilda Franco de Moura Vasconcelos

Palavras-chave:

Semiótica, Paixões, Canção, Funk

Resumo

Neste artigo, analisamos a reverência do funk carioca pelo prazer. A paixão pelo prazer surge, no funk, mediante o ato de cantar e dançar. O referencial teórico deste trabalho é a semiótica greimasiana. O objetivo é, por meio da análise da canção “Sigla Latina do Amor”, de Fernanda Abreu, tratar do universo passional do funk carioca. A hipótese é que o suingue da canção manifeste um modo específico de ser e sentir. Na análise da paixão estimulada pelo funk, destacamos o ato de cantar, uma vez que este ocorre em síncrese com a dança e interpela os destinatários-locutários a, por projeção aos interlocutários da canção, “habitar” o universo enunciado. Os resultados da análise levam a crer que o ato de cantar estimula o suingue e, com ele, o prazer. Junta-se à análise da canção a reflexão sobre o tempo manifestado, que, além de criar a presentifi cação – do prazer aqui e agora – ,fortalece a síncrese existente entre as relações dos sujeitos: os que cantam, os que acompanham e os que “habitam” a canção. A conclusão é que, no embalo dos ouvidos e dos movimentos dos corpos, a canção acaba por sustentar e promover um universo passional da cultura funk.

Downloads

Publicado

02/12/2009

Edição

Seção

Artigos Originais