Semiótica: da imanência à transcendência (questões sobre o estilo)

Autores

  • Norma Discini

Palavras-chave:

Signo, Estrutura, Discurso, Gênero, Totalidade, Estilo

Resumo

Procuramos trazer à luz a conexão entre a tradição dos estudos linguísticos representada por Saussure e Hjelmslev e a fi losofi a da linguagem, tal como proposta por Bakhtin, para que entendamos o lugar da semiótica junto a esses pensadores. Priorizados os parâmetros oferecidos pela semiótica greimasiana, como a teoria da signifi cação que cuida do exame dos mecanismos de construção do sentido dos textos, observando a relação entre os planos da expressão e do conteúdo, pretendemos refl etir sobre a noção de discurso, de gêneros discursivos, o que está entremeado pelo exame a ser feito do sujeito como imagem depreensível de uma totalidade discursiva, logo, como estilo. Para quem analisa o discurso sob a perspectiva da semiótica são permitidos tais alargamentos, tributários da natureza interdisciplinar da teoria, esta que respalda estudos voltados para uma estilística discursiva e que se constitui como lugar de acolhimento da noção de estilo como um corpo, uma voz, um tom de voz, um caráter, um éthos, enfim.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

02/12/2009

Como Citar

DISCINI, N. Semiótica: da imanência à transcendência (questões sobre o estilo). ALFA: Revista de Linguística, São Paulo, v. 53, n. 2, 2009. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/alfa/article/view/2133. Acesso em: 4 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais