Como crianças percebem o leiaute antes de aprenderem a ler

Autores

  • Ana Elisa Ribeiro

Palavras-chave:

Letramento, Letramento visual, Expressão gráfica, Multimodalidade, Processo de alfabetização,

Resumo

Assumindo as implicações do letramento visual para os estudos linguísticos e com base na sociossemiótica de Kress e Van Leeuwen (1998, 2001, 2006) e em elementos da composição gráfi ca como saliência e framing (ou agrupamento), este trabalho relata uma pesquisa de caráter qualitativo sobre a percepção que crianças, em início de alfabetização, têm do leiaute de jornais impressos, considerados, aqui, interfaces de regime não linear ou “mosaiquicas”. Com o objetivo de conhecer o “ambiente alfabetizador” extraescolar das crianças, aplicou-se um questionário aos seus pais. Após o retorno das respostas, foram feitas entrevistas em que se observou a maneira como as crianças reagiam à proposta de diagramação do jornal e de algumas simulações de leiautes. De acordo com as respostas dos questionários, todas as crianças faziam parte de uma cultura em que objetos impressos estavam presentes. Ao longo das entrevistas, pôde-se observar que elas reconhecem as propostas do leiaute das páginas do jornal, mesmo sem saberem exatamente o que sejam notícias ou reportagens. Conclui-se que crianças inseridas na cultura escrita, mas ainda não alfabetizadas, conhecem muito sobre multimodalidade e se relacionam bem e ajustadamente com interfaces não lineares.

Downloads

Publicado

21/12/2010

Edição

Seção

Artigos Originais