A menina dos títulos: repetição e paralelismo em manuscritos de Isabel

Autores

  • Eduardo Calil

Palavras-chave:

Aquisição de língua escrita, Manuscrito escolar, Autoria, Título, Repetição, Paralelismo,

Resumo

Este estudo discute o estatuto da repetição e o fenômeno do paralelismo que apresenta um conjunto de 35 manuscritos dados por uma criança de 6 anos de idade. Assumo, como base teórica, a língua enquanto possibilidade de estruturação subjetiva (LEMOS, 2006) que se dá a partir do discurso do outro/Outro. Portanto, a língua funda uma relação trinária (eu-tu/ele) responsável pelo acesso do sujeito ao registro Simbólico e à “fi guração” do Outro (DUFOUR, 2000). A alteridade aí estabelecida permite múltiplas e complexas relações entre o que compõe o processo enunciativo e as associações efetivadas pelo scriptor, sempre dadas a partir de sua posição subjetiva. A partir disso, identifi co, no material analisado, de que forma os títulos dados, seus elementos linguísticos e suas referências ao corpo do texto que o acompanha se repetem ao longo desses manuscritos e como se estabelecem “relações em paralelo” entre eles. Do ponto de vista aqui defendido, essas relações cumprem uma função estruturante nos textos dessa menina. A análise permitiu indicar que a “repetição” materializada pelas “relações em paralelo” está relacionada à consolidação do eixo de equivalência sobre o qual se articulam os elementos advindos do outro/Outro constituído pelas práticas discursivas instanciadas através do funcionamento da língua.

Downloads

Publicado

21/12/2010

Edição

Seção

Artigos Originais