Uma abordagem contrastiva do tempo real

Beatriz Nunes de Oliveira Longo, Solange Aranha, Soraia Martins

Resumo


Neste estudo, comparamos os sistemas de tempos verbais do português e do inglês, a fim de detectar as principais diferenças em seus significados. Com base em tais diferenças, estabelecemos uma hierarquia de dificuldades para estudantes de inglês como segunda língua. Em seguida, confrontamos as previsões com problemas apresentados por alunos universitários e analisamos outros fatores que poderiam afetar seu desempenho. Os resultados confirmaram a maior parte das previsões e demonstraram que as principais fontes de problemas são as "Used to" forms, o Past Continuous e o Future Perfect.


Palavras-chave


Tempos verbais; análise contrastiva; hierarquia de dificuldades; ensino/aprendizagem de língua inglesa;

Texto completo:

PDF


E-ISSN: 1981-5794