O discurso oral e as orações de tempo

Autores

  • Maria Luiza Braga

Palavras-chave:

Orações de tempo, anteposição, posposição, função discursiva,

Resumo

Neste artigo, examinei as orações de tempo no português do Brasil. Inicialmenteconsiderei as diferentes configurações estruturais da relação proposicional detempo e algumas de suas propriedades. A seguir, usando freqüência como um critério,defendi que a anteposição constitui a ordem não-marcada no registro falado. Finalmenteanalisei as conelações entre posição e papel discursivo das orações em pauta.Mostrei que aquelas que aparecem antepostas à oração núcleo criam a estrutura temporalpara o estado de coisas a ser codificado pela oração seguinte. Mostrei que a estafunção podem se sobrepor outras, tais como sinalização de mudança na orientaçãodiscursiva e delimitação de tópico discursivo. Finalmente mostrei que aquelas em posposiçãoqualificam, tornam mais preciso o conteúdo proposicional codificado pela oraçãonúcleo. O fato de a maioria das orações em posposição ter sido concebida comoadendo explica o padrão entonacional típico das seqüências oração núcleo + oração de tempo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Como Citar

BRAGA, M. L. O discurso oral e as orações de tempo. ALFA: Revista de Linguística, São Paulo, v. 41, 2001. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/alfa/article/view/4010. Acesso em: 17 jun. 2024.

Edição

Seção

Artigos Originais