Uma leitura hallidayiana das sentenças clivadas do português

Sanderléia Roberta Longhin, Rodolfo Ilari

Resumo


Neste trabalho, discutimos os critérios que, segundo Halliday (1966- 1967), explicam as estruturas "identificadoras" e "predicativas" que, juntas, dão conta do universo das cleft sentences do inglês. Mostramos que esses critérios parecem válidos para as cinco formas de sentenças clivadas do português e, além disso, permitem levantar hipóteses para a compreensão dos processos que as originaram.


Palavras-chave


Teoria lingüística; funcionalismo; focalização; clivagem;

Texto completo:

PDF


E-ISSN: 1981-5794