A homonímia no português: tratamento semântico segundo a estrutura Qualia de Pustejovsky com vistas a implementações computacionais

Autores

  • Claudia Zavaglia

Palavras-chave:

Homonímia, estrutura Qualia, léxico computacional, base de conhecimentolexical, processamento das línguas naturais

Resumo

No presente trabalho, apresentamos uma proposta de tratamento semântico de formas ambíguas do português do Brasil, no caso, lexias homógrafas, com o escopo de oferecermos estratégias lingüísticas para a sua implementação computacional em Sistemas de Processamento das Línguas Naturais (SPLN). O Léxico Gerativo de Pustejovsky foi usado como modelo teórico. Nesse modelo, a Estrutura Qualia - EQ (e os papéis Formal, Télico, Agentivo e Constitutivo) foi selecionada como um dos expedientes lingüístico-semânticos para a realização da desambiguação das formas homônimas. Para que os dados analisados e tratados pudessem ser manipulados, elaboramos uma Base de Conhecimento Lexical (BCL) cujo repertório lingüístico possui seus itens lexicais correlacionados e interligados por diferentes tipos de relações semânticas presentes na EQ.

Downloads

Edição

Seção

Artigos Originais