Sêneca: a imagem da ascensão

Autores

  • Cleonice Furtado de Mendonça van Raij

Palavras-chave:

Ascensão, virtude, sabedoria, Séneca

Resumo

Este artigo aponta o estoicismo de Séneca como um estoicismo de submissão ativa, contrariando o que comumente se associa à idéia de estóico - "impassível diante da dor e da adversidade". Na obra do filósofo, há elementos que mostram que o mesmo parte do reconhecimento de uma natureza humana presa ao mundo objetivo, material, fazendo desse reconhecimento, contudo, o "ponto de partida" de uma ascensão a caminho da realização do que leva o homem a se tornar sábio, virtuoso. O entusiasmo pelo valor do ser humano faz o filósofo admitir a virtude como patrimônio exclusivo do homem. A virtude eleva-o à sabedoria, tornando a alma invulnerável às arbitrariedades da fortuna. O magnus vire, assim, protegido pela virtude e a sabedoria é considerada sinônimo de ascensão. O espírito humano não deve, pois, negligenciar a verticalidade dos valores morais, dado ser a valorização vertical segura, essencial e de supremacia indiscutível.

Downloads

Edição

Seção

Artigos Originais