Politicamente correta rosa branca: intertexto e enunciação

Autores

  • Ana Cristina Fricke Matte

Palavras-chave:

Enunciação, intertextualidade, semiótica, literatura infantil, canção, contexto, classe social,

Resumo

A intertextualidade é uma noção pouco óbvia em semiótica. Embora o assunto seja tratado, em geral, com uma certa dose de interdisciplinaridade, este trabalho procura explorar as premissas da teoria a fim de realizar uma análise semiótica da intertextualidade, stricto sensu. Nossa abordagem vai privilegiar a apresentação e a aplicação de conceitos como texto, intertexto, pistas e tipos de contexto: situacional, interno e externo. Longe de pretender esgotar a questão, este trabalho introduz o assunto procurando indicar os limiares e sua potencialidade no âmbito da teoria. Para fins de ilustração, apresentamos as análises de dois textos: a letra de uma canção infantil cujo texto verbal, bastante sucinto, termina com reticências (Rosa Branca foi ao chão, gravada pelo grupo vocal MPB4), e a introdução à versão brasileira do livro Contos de Fadas politicamente corretos, de James Finn Garner. A canção explora a relação lingüística entre o adulto e a criança, na dimensão enunciativa, enquanto o livro de contos explora a identidade do iluminismo com o politicamente correto, numa visão crítica bem-humorada.

Downloads

Edição

Seção

Artigos Originais