Estilo em perspectiva discursiva: uma análise da revista Aerolândia

Autores

  • Otávia Marques de Farias Universidade Federal do Ceará
  • Lívia Márcia Tiba Rádis Baptista Universidade Federal do Ceará

Palavras-chave:

Estilo, Discurso, Polêmica discursiva,

Resumo

Neste trabalho, busca-se desenvolver uma noção de estilo a partir de uma perspectiva discursiva, utilizando-se, para isso, o arcabouço teórico da Análise do Discurso de linha francesa. Tomou-se como base Possenti (2008), que trabalha com a noção de repertório e de que todo enunciado tem estilo; Discini (2009), que defende a existência de duas dimensões para o estilo, a da totalidade (homogênea) e a da individualidade (heterogênea); Maingueneau (1983, 1984), que contribui com a ideia de polêmica como interincompreensão. Foram analisados os editoriais presentes nos quatro primeiros números da revista Aerolândia, análise por meio da qual se verificou como Outro principalmente a revista Aldeota, o que acabou por definir várias de suas escolhas ao relacionar forma e conteúdo e, consequentemente, foi fundamental na elaboração do estilo da publicação. Destacaram-se, dentre as escolhas, a construção da paródia, da ironia e da refutação. Percebeu-se ainda a opção por um senso de humor relacionado às regiões mais periféricas da cidade e a escolha de termos que remetem a esse universo de sentidos, além de ter-se constatado que, conforme se havia hipotetizado, a consideração da individualidade de estilo de cada enunciado pode, sim, ser cientificamente produtiva e não invalida a análise da totalidade.

Biografia do Autor

Otávia Marques de Farias, Universidade Federal do Ceará

Graduada em Letras (Língua Portuguesa e suas respectivas literaturas) pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Mestre em Linguística pelo Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal do Ceará (UFC). Trabalhou como professora substituta na UFC de maio de 2006 a julho 2007. Foi docente temporária também no curso de Letras da UECE, de janeiro de 2010 a abril de 2011 e também atuou como orientadora na Especialização em Língua Portuguesa da mesma universidade. É membro do Grupo de Estudos Críticos do Discurso, Práticas Sociais e Ideologia (Escrid), vinculado ao CNPq. Sua experiência se concentra na área de Análise do Discurso e Análise do Discurso Crítica. Atualmente, cursa o doutorado em Linguística e é bolsista CAPES.

Lívia Márcia Tiba Rádis Baptista, Universidade Federal do Ceará

Possui graduação em Letras pela Universidade de São Paulo (USP), licenciatura em Espanhol pela Faculdade de Educação, mestrado em Letras (Língua Espanhola e Literatura Espanhola e Hispano-Americana) pela USP, mestrado em Educação pela USP e doutorado em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Atualmente, é professora adjunta II da Universidade Federal do Ceará. Tem experiência na área de Linguística, Linguística Aplicada e Análise do Discurso, dedicando-se aos seguintes temas: ensino e aprendizagem de línguas materna e estrangeira, com ênfase para o espanhol, formação de professores, avaliação e produção de textos. Igualmente, tem se voltado para os Estudos Críticos do Discurso. É membro dos seguintes grupos de pesquisa do CNPq: Ensino e aprendizagem do Espanhol (FEUSP), Grupo de estudo e pesquisa em Linguística Aplicada (UFC) e do Centro de Estudios del Discurso (CED), vinculado ao Departamento de Tradução de Filologia da UPF, Barcelona.

Downloads

Publicado

28/06/2013

Edição

Seção

Artigos Originais