Motivações em competição na variação sociolinguística: o plural dos predicativos na variedade de São José do Rio Preto

Autores

  • Roberto Gomes Camacho Universidade Estadual Paulista
  • Mircia Hermenegildo Salomão Universidade Estadual Paulista

Palavras-chave:

Funcionalismo, Formalismo, Pluralidade, Concordância nominal, Predicativo,

Resumo

O objetivo deste trabalho é o de submeter a um tratamento variacionista, de base quantitativa, dados de marcação variável de plural no SN e no SA em contexto de predicativo, obtidos em córpus coletado na região de São José do Rio Preto. O trabalho procura examinar se a marcação de pluralidade nos predicativos pode ser explicada com base em motivações exclusivamente formais, ou exclusivamente funcionais, ou ainda, com base na interação entre ambas, que consistiriam, assim, em motivações em competição. Os resultados indicam que nem as motivações funcionais, nem as motivações formais regem solitariamente o fenômeno, que aparece fortemente condicionado por uma restrição externa específica, o grau de escolaridade. Por essa razão, a explicação mais plausível para a marcação de pluralidade nos predicativos é a de que há motivações em competição, nos termos de Du Bois (1985), e é a marcação de pluralidade o “bem limitado”, pelo qual forças múltiplas, as motivações formais ou internas e funcionais ou externas, competem entre si.

Biografia do Autor

Roberto Gomes Camacho, Universidade Estadual Paulista

Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, São José do Rio Preto, Estado de São Paulo, Brasil – 15054-090 – Departamento de Estudos Linguísticos e Literários - camacho@ibilce.unesp.br. Bolsista do CNPq (305883/2011-9)

 

 

Mircia Hermenegildo Salomão, Universidade Estadual Paulista

Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, São José do Rio Preto, Estado de São Paulo, Brasil – 15054-090 – mirciah@yahoo.com.br. Doutoranda – Bolsista FAPESP (2011/00651-6)

Downloads

Publicado

18/12/2012

Edição

Seção

Artigos Originais