Projeto Atlas Linguístico do Brasil: antecedentes e estágio atual

Autores

  • Suzana Alice Cardoso Universidade Federal da Bahia
  • Jacyra Andrade Mota Universidade Federal da Bahia

Palavras-chave:

Atlas Linguístico do Brasil, Geolinguística, Diatopia, Variação linguística,

Resumo

Neste artigo, trata-se do Projeto Atlas Linguístico do Brasil, destacando-se os antecedentes que, na história da Geolinguística brasileira, explicam o seu surgimento, em 1996, por ocasião do Seminário Caminhos e Perspectivas para a Geolinguística Brasileira, realizado na Universidade Federal da Bahia, com a participação de pesquisadores da área, particularmente de autores de atlas publicados e de atlas em andamento. Apresentam-se informações sobre a sua estrutura, seus objetivos, como vem se desenvolvendo a pesquisa de campo, o estágio em que se encontra, atualmente - com 92,8% de localidades pesquisadas -, e resultados que as análises preliminares têm revelado. Destacam-se dois aspectos da sua organização: a realização de reuniões sistemáticas do Comitê Nacional que coordena o Projeto (a última das quais, a de número XXXIV, se realizou em fevereiro de 2012) e workshops para discussão, acompanhamento do trabalho e formação de inquiridores e de pesquisadores auxiliares. Do ponto de vista metodológico, o projeto se insere na geolinguística pluridimensional contemporânea, priorizando não só a variação diatópica, mas também a variação diageracional, diagenérica e diastrática.

Biografia do Autor

Suzana Alice Cardoso, Universidade Federal da Bahia

Instituto de Letras

Departamento de letras Vernáculas

Universidade federal da Bahia

Jacyra Andrade Mota, Universidade Federal da Bahia

Instituto de Letras. Departamento de Letras Vernáculas

Downloads

Publicado

18/12/2012

Edição

Seção

Artigos Originais