O paulistano no mapa sociolinguístico brasileiro

Autores

  • Ronald Beline Mendes USP
  • Lívia Oushiro USP

Palavras-chave:

Variação linguística, Paulistanos, Identidade, Corpus,

Resumo

Este artigo traz notícia acerca dos trabalhos que vêm sendo desenvolvidos pelo Grupo de Estudos e Pesquisa em Sociolinguística da USP (GESOL-USP); Com o intuito de tornar a cidade de São Paulo e o paulistano mais presentes no mapa da sociolinguística brasileira, esses trabalhos organizam-se, sobretudo, em torno da construção de uma nova amostra da fala paulistana, que permita responder às seguintes perguntas centrais: “o que significa falar como paulistano?” e “quais são as variáveis e variantes linguísticas que o identificam?”; Essa nova amostra (SP2010) será disponibilizada (áudio e transcrições) para acesso público e para fins de pesquisa em página própria na Internet; Além de discutir os critérios que definem a construção de tal amostra, bem como os desafios nela envolvidos, esse artigo também faz um panorama dos trabalhos que se têm desenvolvido a partir dos dados que foram coletados durante a fase de preparação e de treinamento de jovens pesquisadores que nela trabalhariam (Amostra SP-Piloto); Finalmente, também delineia caminhos para trabalhos futuros dentro da agenda de pesquisa do grupo;

Downloads

Publicado

18/12/2012

Edição

Seção

Artigos Originais