Ensino de língua portuguesa e inquietações teóricos-metodológicas: os gêneros discursivos na aula de português e a aula (de português) como gênero discursivo

Mary Elizabeth Cerutti-Rizzatti

Resumo


Este artigo tem como tema a aula de Português, focalizando a abordagem dos gêneros discursivos nas práticas de ensino e aprendizagem em língua materna. Trata-se de um estudo de natureza qualitativa, de cunho etnográfico, parte de um projeto maior que implica a constituição de um banco de dados sobre a aula de Língua Portuguesa na Educação Básica em redes públicas de ensino. Como parte desse projeto, este estudo objetiva responder à seguinte questão: que implicações metodológicas são depreensíveis no processo de ensino e aprendizagem de língua materna, na Educação Básica, organizado a partir da concepção dos gêneros discursivos como instrumentos para o desenvolvimento de práticas de leitura e escrita? Para tanto, topicaliza o trabalho com os gêneros do discurso na aula de Português, tanto quanto focaliza a aula (de Português) como gênero discursivo. As bases teóricas são estudos sobre o tema derivados de Mikhail Bakhtin e teorizações sobre letramento derivadas de Brian Street. As conclusões, a partir da abordagem de tipo etnográfico, sugerem dificuldades dos professores participantes deste recorte de pesquisa para elaborações didáticas a partir dos gêneros discursivos em sua ação metodológica, tanto quanto dificuldades em constituir a aula (de Português) como gênero discursivo.

Palavras-chave


Aula de Português; Gêneros discursivos; Práticas de letramento;

Texto completo:

PDF


E-ISSN: 1981-5794