A signalética das ações: o caso das denominações descritivas

Autores

  • Cleber Conde UFSCar – Universidade Federal de São Carlos. Departamento de Letras. São Carlos – SP – Brasil.

DOI:

https://doi.org/10.1590/1981-5794-1405-7

Palavras-chave:

Sentido, Denominação, Designação, Denominação descritiva, Signalética,

Resumo

A designação de ações policiais, ações militares, programas, projetos, casos policiais entre outros objetos denomináveis a partir de estruturas como “Operação + Cavalo de Troia” traduzíveis em “Nc + x” (nome comum mais uma variável) se comporta de modo singular. Para sustentar nossa proposta, desenvolvemos uma análise semântico-referencial da composição daquilo que Kleiber (1985) chamou de denominação descritiva e, para compreender como esse procedimento denominacional se concretiza, evocamos o conceito de signalética segundo Bosredon (1997), cuja proposição teórica tenta dar conta de um conjunto de regras que descrevem os modos específicos de denominar determinados objetos. A partir da descrição das denominações dadas às ações da Polícia Federal Brasileira conseguimos chegar a um levantamento de regras denominativas que são empregadas para se referenciar a objetos singulares como os que são tratados neste artigo. Ademais, conseguimos demonstrar que as denominações descritivas possuem uma constituição híbrida de seu modo de referenciar a partir da mistura das propriedades referenciais do nome próprio e da descrição definida.

Biografia do Autor

Cleber Conde, UFSCar – Universidade Federal de São Carlos. Departamento de Letras. São Carlos – SP – Brasil.

Possui graduação em Letras - Habilitação em Português pela Universidade Estadual de Maringá (1998), mestrado em Lingüística pela Universidade Federal de Santa Catarina (2000) e doutorado em Estudos da Linguagem pela Universidade Estadual de Londrina (2008), com estágio doutoral na Université ParisIII - La Sorbonne Nouvelle. Atualmente é professor Adjunto com Dedicação Exclusiva na Universidade Federal de São Carlo - SP. Tem experiência na área de Linguística, atuando principalmente nos seguintes temas: semântica, análise linguística, estatística textual.

Downloads

Publicado

20/05/2014

Edição

Seção

Artigos Originais