Complexidade morfológica e custos de processamento lexical

Autores

  • Alina Villalva Universidade de Lisboa (UL), Faculdade de Letras, Centro de Linguística, Lisboa
  • Carina Pinto Universidade de Lisboa (UL), Faculdade de Letras, Centro de Linguística, Lisboa

DOI:

https://doi.org/10.1590/1981-5794-1804-7

Palavras-chave:

Complexidade morfológica, Processamento visual, Acesso lexical, Derivação,

Resumo

Embora muitas palavras sejam formadas por mais de um constituinte morfológico, nem todas são habitualmente consideradas palavras complexas. No quadro da análise morfológica do Português, o conceito de ‘palavra complexa’ divide as palavras formadas por um radical, um constituinte temático e, eventualmente, um ou dois sufixos de flexão, das palavras formadas por estes mesmos constituintes e ainda os que são trazidos pelos processos de derivação, modificação ou composição. Esta distinção é redutora porque todas as palavras contêm algum grau de complexidade, mas não há instrumentos de análise que permitam medi-la. Procuraremos contribuir para a discussão da avaliação da complexidade das palavras com base em dados do processamento da leitura. A literatura apresenta diversas descrições que mostram que a estrutura morfológica desempenha um papel importante no processamento visual. Neste trabalho procuraremos encontrar novas evidências, testando hipóteses relacionadas com a composicionalidade das palavras. Usamos os métodos de priming morfológico e decisão lexical sobre três conjuntos de derivados em –oso: o primeiro é formado por estruturas composicionais, o segundo é constituído por palavras onde ocorre um alomorfe do sufixo e o terceiro contém palavras onde ocorre um alomorfe da forma de base. Os resultados obtidos confirmam que o processamento das palavras derivadas é sensível à sua estrutura morfológica e mostram também que as estruturas composicionais envolvem menores custos de processamento. Estas evidências permitem-nos propor critérios a ter em consideração na avaliação da complexidade das palavras.

Publicado

25/04/2018

Edição

Seção

Artigos Originais