O riso diabólico em Machado de Assis e Goethe: algumas reflexões sobre a luta do mal contra o bem

Magali Moura

Resumo


O propósito deste ensaio é tecer algumas considerações sobre a função da personagem do diabo (Mefistófeles) em textos de Machado de Assis e no Fausto de Goethe sob o prisma da teoria bakhtiniana do riso e da ironia. Pretendemos demonstrar como a dinâmica inerente ao texto através do uso do jogo irônico redimensiona o ato de leitura, transformando-o num ato de conhecimento do próprio homem e do mundo. Através da discussão de algumas passagens de textos desses autores, podemos ver que a adoção de técnicas dramático-narrativas que reproduzem a mutabilidade de conceitos garante a contemporaneidade de seus textos.

Palavras-chave: Goethe. Machado de Assis. Bakhtin. Riso. Ironia.

Palavras-chave


Goethe; Machado de Assis; Bakhtin; Riso; Ironia; Goethe; Machado de Assis; Bakhtin; Laughter; Irony

Texto completo:

PDF


E-ISSN: 1981-7886
ISSN: 0101-3505