O tempo psicológico como ferramenta de tortura no conto “O poço e o pêndulo” de Edgar Allan Poe

Jonas Eduardo Rocha

Resumo


O presente artigo tem como objetivo analisar a maneira como Edgar Allan Poe, através da construção do tempo psicológico, cria o efeito de suspense e terror característicos da tortura. Para isso, foi realizada uma pesquisa sobre a Inquisição Espanhola, baseado em autores como Kamen (1966), de modo a entender o período em que se passa a história do conto “O Poço e o Pêndulo”. Em seguida, foi feita uma pesquisa sobre a literatura gótica, a partir de contribuições de Rossi (2008) e com base nas características estilísticas de Poe, seguida de um estudo sobre os elementos estruturais do gênero conto e da construção do tempo em narrativas, fundamentado em autores como Todorov (1980), Gotlib (1995) e Moisés (1994). Por fim, tendo como base os estudos citados, foi realizada uma análise acerca de como Poe utilizou esses elementos - seguindo a tendência gótica - de modo criar no leitor o efeito de tortura psicológica proporcionada pela obra selecionada.


Palavras-chave


Edgar Allan Poe; Tempo psicológico; Tortura; Literatura gótica;

Texto completo:

PDF


E-ISSN: 1981-7886
ISSN: 0101-3505