A flatterie nas Fábulas de La Fontaine: a corte vista por um moral ista do século XVII

Fabio Rodrigues de Avila

Resumo


Esta pesquisa visa a tratar da presença da paixão da “Flatterie” (Lisonja ou Bajulação) nas Fábulas do escritor seiscentista Jean de La Fontaine, principalmente no contexto em que ela aparece como uma característica da Corte francesa. Essa paixão tem uma função diversificada nas Fábulas, pois ora aparece como uma ação a ser seguida, ora como algo que deva ser evitado. Ela é, contudo, uma forma de o autor elaborar um retrato tipológico do homem da corte, e, por extensão, da própria figura do rei, e, de certa forma, estabelecer um quadro geral da natureza humana, tema esse muito caro ao pensamento filosófico e moral do século XVII. Nós pretendemos, assim, apresentar as possíveis leituras dessa paixão conforme ela é ilustrada pelo autor fabulista.

Palavras-chave


Corte; Fábulas; Flatterie; Moral;

Texto completo:

PDF


E-ISSN: 2526-2955