Aquisição da retração acentual do inglês por falantes de português brasileiro

Autores

  • Carina Fragozo Universidade de São Paulo (USP), Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, São Paulo – SP – Brasil http://orcid.org/0000-0002-8582-8469
  • Raquel Santana Santos Universidade de São Paulo (USP), Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, São Paulo – SP – Brasil http://orcid.org/0000-0002-0277-7994

DOI:

https://doi.org/10.1590/1981-5794-e11797

Palavras-chave:

Aquisição de segunda língua, Retração acentual, Inglês, Português brasileiro, Aquisição fonológica

Resumo

Este artigo discute a aquisição da regra de retração do acento do inglês por falantes do português brasileiro, lançando luzes sobre a influência da L1 e do ensino na aquisição de uma L2. Foi aplicado um experimento no qual 37 falantes nativos e não-nativos de inglês produziram as mesmas palavras isoladamente, em contexto de choque acentual e em contexto sem choque acentual, de modo que se pudesse observar a produtividade desse fenômeno. Os resultados encontrados mostram que a retração ocorreu em proporções semelhantes em contextos com e sem choque acentual e que os aprendizes de nível avançado se aproximaram bastante da taxa de aplicação dos nativos. Também se observou que palavras terminadas em obstruinte não favoreceram a aplicação da regra enquanto palavras terminadas em vogal longa ou nasal favoreceram, o que evidencia que a estrutura silábica e o inventário segmental da L1 afetam os resultados da L2.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carina Fragozo, Universidade de São Paulo (USP), Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, São Paulo – SP – Brasil

Doutora pelo Departamento de Linguística da Universidade de São Paulo (2017). Mestre em Linguística pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2010) e Graduada em Letras - Inglês pela mesma universidade (2007). Tem experiência no ensino de língua inglesa e trabalhou como especialista de projeto linguístico na empresa Google Brasil. Seus interesses de pesquisa são: aquisição de segunda língua, fonética e fonologia.

Raquel Santana Santos, Universidade de São Paulo (USP), Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, São Paulo – SP – Brasil

Possui graduação em Letras e Lingüística pela Universidade Estadual de Campinas (1993), mestrado (1995) e doutorado (2001) em Lingüística pela Universidade Estadual de Campinas e Livre-Docência pela Universidade de São Paulo (2007). Fez parte de seu doutorado na University of Southern California - USA (1998-1999) e pós-doutorados na Radboud Universiteit Nijmengen - Holanda (2004-2005,2007). Atualmente é participante de grupos de pesquisa da Universidade de São Paulo e da Universidade Estadual de Campinas, de projeto temático na Universidade de São Paulo, e coordenadora um grupo de pesquisa em Aquisição do Ritmo, além de ser professora do Departamento de Lingüística da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Lingüística, com ênfase em Psicolingüística, atuando principalmente nos seguintes temas: fonologia, aquisição da linguagem, aquisição, ritmo e aquisição fonológica.

Publicado

03/05/2021

Como Citar

FRAGOZO, C.; SANTOS, R. S. Aquisição da retração acentual do inglês por falantes de português brasileiro. ALFA: Revista de Linguística, São Paulo, v. 65, 2021. DOI: 10.1590/1981-5794-e11797. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/alfa/article/view/11797. Acesso em: 1 ago. 2021.

Edição

Seção

Artigos Originais