Análise quantitativa de substantivos, verbos e adjetivos do discurso político da nova direita brasileira a partir de textos coletados no Twitter

Autores

  • Argus Romero Abreu de Morais Universidade Federal de São João Del-Rei (UFSJ). São João del-Rei – MG - Brasil https://orcid.org/0000-0002-3606-110X
  • Erneson A. Oliveira Universidade de Fortaleza (UNIFOR). Fortaleza – CE - Brasil
  • Pablo Abreu de Morais Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE). Horizonte – CE - Brasil https://orcid.org/0000-0002-1714-2123

DOI:

https://doi.org/10.1590/1981-5794-e12593

Palavras-chave:

análise quantitativa, nova direita brasileira, textos, Twitter

Resumo

No presente trabalho, temos por intuito realizar uma análise quantitativa dos substantivos, verbos e adjetivos mais utilizados em 4 mil 523 tweets postados pelo presidente Jair Bolsonaro em seu perfil na rede social Twitter entre 31 de março de 2010, momento em que inicia o seu perfil, e 07 de março de 2019. Como foco, avaliamos a frequência de uso desses itens lexicais e fizemos uma análise linguístico-discursiva da cadeia lexical dessa formação discursiva, nos termos de Pêcheux (2009). Para tanto, organizamos o texto do seguinte modo: na primeira seção, definimos o conceito de nova direita ou extrema-direita brasileira na atualidade; na segunda, através de pesquisas estatísticas, expusemos as principais características da sociedade brasileira que podem estar associadas a esse campo político; e, por fim, na terceira, apresentamos os nossos pressupostos teórico-metodológicos de coleta de dados e realizamos as análises.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Argus Romero Abreu de Morais, Universidade Federal de São João Del-Rei (UFSJ). São João del-Rei – MG - Brasil

Graduado em História pela Universidade Federal do Ceará.

Mestre em Linguística (Análise do Discurso) pela Universidade Federal do Ceará.

Doutor em Linguística (Análise do Discurso) pela Universidade Federal de Minas Gerais.

Pós-doutor em Análise do Discurso pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia.

Atualmente: Universidade Federal de São João del Rei (UFSJ). Programa de Pós-Graduação em Letras: Teoria Literária e Crítica da Cultura (Promel), Campus Dom Bosco, São João Del Rei, MG, Brasil; professor colaborador e pós-doutorando (PNPD/CAPES); e-mail: argusromero@yahoo.com.br/argusromero@gmail.com 

Erneson A. Oliveira, Universidade de Fortaleza (UNIFOR). Fortaleza – CE - Brasil

Possui Bacharelado, Mestrado e Doutorado em Física pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Foi pesquisador de pós-doutorado no Departamento de Física da UFC e no Programa de Pós-graduação em Informática Aplicada (PPGIA) da Universidade de Fortaleza (UNIFOR). Atualmente, é professor do Mestrado Profissional em Ciências da Cidade (MPCC) da UNIFOR, pesquisador da Diretoria de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (DPDI) da UNIFOR e pesquisador do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (IPECE). Tem experiência na área de Física, com ênfase em Sistemas Complexos, Física Estatística e Matemática Aplicada.

Pablo Abreu de Morais, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE). Horizonte – CE - Brasil

Bacharel em Física pela Universidade Federal do Ceará (2006), mestre em Física pela Universidade Federal de Pernambuco (2008) e doutor em Física pela Universidade Federal do Ceará (2012). Atualmente é professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará - campus Horizonte e integra o quadro docente permanente do Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física (polo 56: IFCE_Sobral/UVA). Tem experiência na área de Física Estatística e computacional, com ênfase no estudo de sistemas complexos. Recentemente iniciou o desenvolvimento de pesquisas na área física aplicada a sistemas biológicos, atuando principalmente na investigação de interações entre biomoléculas.

Publicado

25/10/2021

Como Citar

MORAIS, A. R. A. de; OLIVEIRA, E. A.; MORAIS, P. A. de. Análise quantitativa de substantivos, verbos e adjetivos do discurso político da nova direita brasileira a partir de textos coletados no Twitter. ALFA: Revista de Linguística, São Paulo, v. 65, 2021. DOI: 10.1590/1981-5794-e12593. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/alfa/article/view/12593. Acesso em: 27 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos Originais