Avaliação, identidades e gênero

análise de narrativas de violência doméstica em uma interação entre mulheres

Autores

  • Adriana Nogueira A. Nóbrega Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Rio de Janeiro - RJ - Brasil https://orcid.org/0000-0002-0194-0120
  • Adriana Rodrigues de Abreu Rede Municipal do Rio de Janeiro. Secretaria Municipal de Educação. Rio de Janeiro - RJ - Brasil https://orcid.org/0000-0003-2359-6372

DOI:

https://doi.org/10.1590/1981-5794-e13172

Palavras-chave:

narrativas orais de experiências pessoais, violência doméstica, identidades de gênero, avaliação

Resumo

Esta pesquisa investiga as relações entre os usos avaliativos da linguagem e as (re)construções de identidades de gênero, a partir da análise de narrativas orais de experiências pessoais sobre violências domésticas, sofridas por mulheres em seus ambientes familiares, relatadas em uma interação acadêmica. Inserida na área da Linguística Aplicada Contemporânea, e com base em um arcabouço teórico-metodológico crítico, o estudo analisa como as participantes estruturam, negociam e (re)constroem identidades ao longo das narrativas, observando, sobretudo, como lidam com questões de gênero ideologicamente impostas pela sociedade. Para alcançar os objetivos propostos, a visão de gênero como ato performativo, desempenhado por meio do uso da linguagem, foi alinhada à abordagem interacional de narrativa e à concepção socioconstrucionista de identidades. A metodologia de pesquisa qualitativa orientou a análise da prática narrativa, centrada nos elementos avaliativos que constituem o discurso. Os resultados sugerem que tanto o gênero como as identidades são produtos das performances locais de indivíduos sócio-historicamente situados em atividades discursivas diversas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adriana Nogueira A. Nóbrega, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Rio de Janeiro - RJ - Brasil

Doutora e Mestre em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, na área de Estudos da Linguagem. Professora Adjunta 2 do Departamento de Letras da PUC-Rio, atua na linha de pesquisa Discurso, vida social e práticas profissionais do Programa de Pós-Graduação Estudos da Linguagem (PPGEL). Dedica-se a pesquisas interdisciplinares em Linguística Aplicada Crítica em/sobre contextos educacionais e formação docente, com base na arquitetura teórica e analítica da Linguística Sistêmico-Funcional e de seu Sistema de Avaliatividade. Seus principais interesses de pesquisa voltam-se à prática discursiva avaliativa e suas contribuições para a investigação dos seguintes temas: emoções no ensino-aprendizagem de línguas, estudos da narrativa, estudos de identidades, estudos de crenças e multiletramentos.

Adriana Rodrigues de Abreu, Rede Municipal do Rio de Janeiro. Secretaria Municipal de Educação. Rio de Janeiro - RJ - Brasil

Doutora em Estudos da Linguagem pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), com bolsa pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Eleita como representante discente na Comissão de Bolsas do Programa de Pós-Graduação Estudos da Linguagem da PUC-Rio, com exercício em 2016. Mestre em Estudos da Linguagem pela PUC-Rio. Graduada em Letras - Português/ Inglês pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro/ Faculdade de Formação de Professores (UERJ/FFP). Foi bolsista FAPERJ 10 durante o Mestrado e bolsista de Iniciação Científica (PIBIC/CNPQ), na graduação. Atualmente é professora das Redes Municipais de Ensino do Rio de Janeiro e de Magé.Faz parte do Grupo de Pesquisa Análise sistêmico-funcional e Avaliatividade no Discurso e é membro associado da Associação Brasileira de Linguística - ABRALIN.

Publicado

29/10/2021

Como Citar

NÓBREGA, A. N. A.; ABREU, A. R. de. Avaliação, identidades e gênero: análise de narrativas de violência doméstica em uma interação entre mulheres. ALFA: Revista de Linguística, São Paulo, v. 65, 2021. DOI: 10.1590/1981-5794-e13172. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/alfa/article/view/13172. Acesso em: 27 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos Originais