A construção do agir docente por professoras de língua inglesa para crianças

um olhar para o ensino como trabalho

Autores

  • Giuliana Castro Brossi Universidade Estadual de Goiás (UEG). Inhumas – GO - Brazil. https://orcid.org/0000-0003-0130-843X
  • Juliana Reichert Assunção Tonelli Universidade Estadual de Londrina (UEL). Centro de Letras e Ciências Humanas (CLCH). Londrina – PR - Brazil. https://orcid.org/0000-0001-5102-5847

DOI:

https://doi.org/10.1590/1981-5794-e13180

Palavras-chave:

atividade docente, ergonomia, formação crítica de professores, inglês para crianças, interacionismo sociodiscursivo

Resumo

Este artigo objetiva conhecer a atividade do/a professor/a de língua inglesa para crianças (LIC) e as dimensões desse agir com base nos fundamentos teórico-metodológicos do Interacionismo Sociodiscursivo (ISD) (BRONCKART, 1999-2003, 2007, 2008). Os dados foram retomados de dois estudos de caso desenvolvidos em 2014 e 2016. O aporte teórico adotado discute a lacuna existente na formação de professores/as de LIC (ROCHA; TONELLI; SILVA, 2010; TONELLI; FERREIRO; BELO-CORDEIRO, 2017; SANTOS; BENEDETTI, 2009) no que diz respeito às particularidades da criança (VYGOTSKY, 1998) e à formação de cidadãos críticos (ROCHA; BASSO, 2007; PESSOA; BORELLI, 2011). O ensino como trabalho e a constituição do agir docente (FAῘTA, 2004; AMIGUES, 2004; MACHADO, 2004) ancoram as análises dos discursos das professoras investigadas, e para a geração de dados foram utilizados questionários, entrevistas e uma sessão reflexiva mediada por desenho. A análise dos dados reforçou a relevância da formação de professores/as com foco nas especificidades da atividade do/a professor/a de LIC que é constituída de todas as dimensões do humano. A análise também desvelou crenças das professoras a respeito do ensino de LIC na escola pública, e a influência do imperialismo linguístico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Giuliana Castro Brossi, Universidade Estadual de Goiás (UEG). Inhumas – GO - Brazil.

Licenciada em Letras Português/Inglês pela Universidade Estadual de Goiás (UEG). Mestre em Linguística Aplicada pela Universidade de Brasília (UnB) e doutoranda em Estudos da Linguagem pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Atualmente, é docente efetiva no Departamento de Letras da UEG Câmpus Inhumas. Seus interesses de pesquisa centram-se na formação de professores de língua inglesa segundo a perspectiva crítica, ensino de inglês para crianças na escola pública, comunidades de prática de professores de inglês para crianças e ações extensionistas e a transformação social. 

Juliana Reichert Assunção Tonelli, Universidade Estadual de Londrina (UEL). Centro de Letras e Ciências Humanas (CLCH). Londrina – PR - Brazil.

Professora Adjunta da Universidade Estadual de Londrina. Docente efetiva do Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem (PPGEL-UEL) (http://www.uel.br/pos/ppgel/) e do Mestrado Profissional de Línguas Estrangeiras Modernas (http://www.uel.br/pos/meplem/). Membro do GT de Formação de Professores da Anpoll e líder do grupo de pesquisa FELICE/ CNPq. Possui graduação em Administração de empresas pela Universidade Estadual de Londrina (1995), mestrado (2005) e doutorado (2012) em Estudos da Linguagem (UEL). Tem estágio de pós-doutorado em Didática das Línguas pela Universidade de Genebra UNIGE (2013) onde desenvolveu estudos sobre a sensibilização à compreensão e produção de textos escritos no ensino e aprendizagem de inglês em crianças e na UNB (2018) quando investigou o letramento em avaliação da aprendizagem de línguas por crianças. Atuou como professora de inglês em uma escola bilíngue e como professora e coordenadora da área de Língua Inglesa na rede particular de ensino na cidade de Londrina. Tem experiência na área de Linguística Aplicada, atuando principalmente nos seguintes temas: gêneros textuais, educação inicial e continuada de professores de línguas. Possui especial interesse nas práticas de sala de aula e de formação de professores de línguas estrangeiras em contexto de estágio, de iniciação à docência e formação de professores no âmbito das políticas públicas voltadas à contextos (in)explorados tais como o ensino e aprendizagem de línguas estrangeiras nas séries iniciais de escolarização e a alunos com necessidades educacionais específicas. Foi chefe do Departamento de Letras Estrangeiras Modernas da UEL e, atualmente, é Diretora Pedagógica da Coordenaria de Processos Seletivos (COPS) na mesma Universidade.

Publicado

31/08/2021

Como Citar

BROSSI, G. C.; TONELLI, J. R. A. A construção do agir docente por professoras de língua inglesa para crianças: um olhar para o ensino como trabalho. ALFA: Revista de Linguística, São Paulo, v. 65, 2021. DOI: 10.1590/1981-5794-e13180. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/alfa/article/view/13180. Acesso em: 19 set. 2021.

Edição

Seção

Artigos Originais