Razão e afeto: a argumentação na crítica de arte

Autores

  • Lucia Teixeira UFF - Universidade Federal Fluminense/Niterói - RJ

Palavras-chave:

Argumentação, Crítica de arte, Manipulação, Contágio, Afeto no discurso,

Resumo

O artigo analisa a argumentação em textos de crítica de arte, tomando como exemplos um texto de Ferreira Gullar e outro de Luiz Camillo Osório, a respeito da obra de Lygia Clark. Com a fundamentação teórica da semiótica francesa, mostra que a argumentação se desenvolve como uma praxis enunciativa constituída tanto de um programa de manipulação que usa recursos de persuasão fundamentados na descrição e explicação de procedimentos e efeitos estéticos quanto de um mecanismo de sensibilização do discurso por meio dos afetos que advêm do contato do corpo do sujeito com a obra de arte.

Downloads

Edição

Seção

Artigos Originais