"Is there a text in this class?"

Stanley Fish, Rafael Eugenio Hoyos-Andrade

Resumo


Neste capítulo 13, que tem o mesmo nome da obra a que pertence, "Is there a text in this class?", Stanley Fish tenta demonstrar, a partir de um diálogo real mantido entre um colega de faculdade e urna aluna, que a apreensão dos significados de um texto qualquer depende não da pré-existência de significados determinados ligados ao texto, mas da inserção dos interlocutores dentro de um mesmo sistema interpretativo e de uma mesma comunidade interpretativa. Isso inclui as circunstancias, crenças e suposições que cercam a produção do texto. Noutros termos, a comunicação se dá dentro de situações que supõem uma estrutura de pressuposições e práticas relevantes com relação a objetivos e propósitos pré-existentes. O Autor tenta igualmente demonstrar como essa maneira de conceber a inteligibilidade dos textos não conduz, como temem os seus adversarios, nem ao solipsismo nem ao relativismo.


Palavras-chave


Texto; significado; contexto; comunicação; interpretação; pressuposição; comunidade interpretativa;

Texto completo:

PDF


E-ISSN: 1981-5794