A ética e o pós-colonialismo: uma prática de tradução

Giana M. G. Giani de Mello, Neuza Lopes Ribeiro Vollet

Resumo


Este trabalho foi concebido como uma introdução a algumas das questões levantadas pelos estudos do pós-colonialismo e suas intersecções com os estudos da tradução. Nosso objetivo foi estimular uma reflexão, informada pela noção pós-moderna de negação de significados transcendentais, que determinasse em que medida concepções tradicionais de tradução e do papel reservado ao tradutor poderiam contribuir na construção e conservação de relações assimétricas de poder no encontro entre culturas. A questão da invisibilidade do tradutor foi tratada de um ponto de vista ético e diretamente relacionada aos interesses das culturas dominantes na manutenção de hierarquias, tratando-as como naturais e universais e não como sendo construídas a partir de interesses específicos.


Palavras-chave


Pós-colonialismo; tradução; relações assimétricas; culturas; invisibilidade do tradutor;

Texto completo:

PDF


E-ISSN: 1981-5794