Tradução como uma relação de amor

Maria Paula Frota

Resumo


Este trabalho desenvolve a proposta do psicanalista e tradutor Potiguara Mendes da Silveira Júnior de se pensar a tradução como uma relação de amor e não como uma relação sexual. Ao encaminhar tal proposta, Silveira Jr. concentra-se na crítica ao desejo unificador dos tradutores de obterem uma identidade absoluta - e portanto impossível - com o autor e o texto estrangeiro, fazendo uma analogia entre esse desejo e o conceito lacaniano de relação sexual. Por outro lado, ele não aprofunda o conceito de relação de amor como uma alternativa de relação subjetiva (não subjetivista) em que seria preservada a diferença e obtida grande satisfação. Esse aprofundamento é que me proponho a fazer, investigando os conceitos de língua, de sujeito e, principalmente, de amor, em textos de Freud e de Lacan.


Palavras-chave


Tradução; psicanálise; relação de amor; relação sexual;

Texto completo:

PDF


E-ISSN: 1981-5794