Relatos de experiências pessoais e socioconstrução de conhecimentos em sala de aula de língua estrangeira

Autores

  • Adriana Nogueira Accioly Nobrega PUC-Rio – Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro – RJ – Brasil
  • Suzana de Carvalho Barroso Azevedo PUC-Rio - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro – RJ – Brasil.
  • Monica da Costa Monteiro de Souza PUC-Rio – Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro – RJ – Brasil

DOI:

https://doi.org/10.1590/1981-5794-1608-7

Palavras-chave:

Relatos, Sala de aula de língua inglesa, Linguística sistêmico-funcional, Teoria sociocultural, Mediação, Socioconstrução do conhecimento,

Resumo

Este artigo tem por objetivo analisar relatos de experiência produzidos espontaneamente por crianças e jovens adolescentes em sala de aula de língua inglesa. Inserido na área de Linguística Aplicada, o estudo está fundamentado na perspectiva teórica sociocultural (VYGOTSKY, 1998, 2001), segundo a qual a linguagem é uma ferramenta mediadora na socioconstrução de conhecimentos, em interface com uma visão de linguagem orientada para o uso e a serviço de propósitos sociocomunicativos, como proposto pela Linguística Sistêmico-Funcional (HALLIDAY; HASAN, 1989). Nessa arquitetura teórica e com base em uma tradição qualitativa de pesquisa (DENZIN; LINCOLN, 2006), discutimos como os relatos analisados atuam na socioconstrução do conhecimento pedagógico a partir da experiência pessoal, tornando os saberes significativos e compartilhados em sala de aula. Além disso, sugerimos que a experiência de mundo colabora para a construção do conhecimento curricular e esse, em retorno, serve como suporte para a construção da experiência particular do estudante, conforme proposto por Nóbrega (2003, 2009).

Biografia do Autor

Adriana Nogueira Accioly Nobrega, PUC-Rio – Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro – RJ – Brasil

Professora Assistente do Departamento da Letras da PUC-Rio, atua na linha de pesquisa Discurso, Práticas Cotidianas e Profissionais do Programa de Pós-Graduação em Estudos da Linguagem. Suas áreas de interesse compreendem Linguística Aplicada, Linguística Sistêmico-Funcional, Análise Crítica do Discurso, Gêneros Discursivos e Estudos da Narrativa

Suzana de Carvalho Barroso Azevedo, PUC-Rio - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro – RJ – Brasil.

Graduou-se em Letras (Português-Inglês) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 2006, possui Especialização em Ensino de Inglês pela Universidade Federal de Minas Gerais e Mestrado em Estudos da Linguagem pela PUC-Rio, onde cursa atualmente o Doutorado na mesma área. Participou de diversos eventos tendo apresentado trabalhos na área de Lingüística Aplicada. Atua como professora de Língua Inglesa há 10 anos e atualmente faz parte do corpo docente do CEFET-RJ na unidade de Nova Friburgo, como professora permanente de Língua Inglesa e Portuguesa.

Monica da Costa Monteiro de Souza, PUC-Rio – Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro – RJ – Brasil

Possui graduação em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1991) e mestrado em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (2007). Atualmente é professora de inglês para fins específicos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ) e doutoranda em estudos da linguagem na PUC-RJ. Tem experiência na área de Lingüística, com ênfase em Lingüística Aplicada ao ensino de Língua Inglesa e produção de material didático.

Publicado

25/08/2016

Edição

Seção

Artigos Originais