A dupla tecitura

jogos alegóricos e figurativos na construção da narrativa de Esaú e Jacó

Autores

  • Kellen Dias de Barros Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) – Faculdade de Educação da Baixada Fluminense. Duque de Caxias – Rio de Janeiro – Brasil.
  • Alessandra Magalhães Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (CEFET) – Campus Maria da Graça. Coordenação do Ensino Médio. Professora EBTT. Rio de Janeiro – Rio de Janeiro – Brasil. https://orcid.org/0000-0001-7476-9507

Palavras-chave:

Machado de Assis, Alegoria, Figura, Ficção

Resumo

O presente texto aborda os jogos alegóricos e figurativos na construção da narrativa de Esaú e Jacó, de Machado de Assis. O romance machadiano é estudado à luz dos conceitos de alegoria e figura a partir de teóricos como Luiz Costa Lima, Walter Benjamin, Eric Auerbach e João Adolfo Hansen. Trata-se de uma reflexão teórico-crítica a respeito das relações que se estabelecem entre a tessitura textual e seus desdobramentos na ficção.

Biografia do Autor

Alessandra Magalhães, Centro Federal de Educação Tecnológica Celso Suckow da Fonseca (CEFET) – Campus Maria da Graça. Coordenação do Ensino Médio. Professora EBTT. Rio de Janeiro – Rio de Janeiro – Brasil.

Professora EBTT de Língua Portuguesa e Literatura do CEFET-RJ, atuando na graduação e Ensino Médio, participa do projeto de extensão Cinedebate: arte, memória e política. Formada em Letras pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), é pós-graduada em História da África e dos Negros no Brasil, pela Universidade Cândido Mendes (UCAM), fez mestrado em Estudos de Literatura pela PUC-Rio e doutorado em Literatura Comparada pela UFF, pesquisando a relação entre literatura, história e política na literatura angolana. Atua na área de mediação de leitura, formação de leitores e divulgação de literatura nas redes sociais.

Downloads

Publicado

04/04/2022

Edição

Seção

Tema Livre