O estrangeiro, a literatura - a soberania: Jacques Derrida

Evando Nascimento

Resumo


Abordagem de textos de Jacques Derrida, como Passions e Che cos’è la poesia, com a finalidade de relacionar a questão do segredo à da literatura, que é um “segredo ostentado” (secret affiché), na perspectiva da democracia, esta sempre por vir. Desenvolve-se obliquamente a questão da soberania política, em relação à figura do estrangeiro. Finalmente, através do poema Le cygne, de Baudelaire, procura-se pensar o exílio “em casa”, no lugar mesmo de origem.

Palavras-chave


Desconstrução; segredo; literatura; democracia; estrangeiro; Baudelaire; Deconstruction; secret; literature; democracy; the foreigner; Baudelaire;

Texto completo:

PDF


E-ISSN: 1981-7886
ISSN: 0101-3505