A crítica literária feminista e a crítica literária feminina: o caso de Marguerite Duras

Stephanie Carolina Andreossi

Resumo


Este artigo aborda a questão da literatura feita por mulheres no cenário da literatura mundial, e a mostra como periférica, que permanece fora da universidade e dos círculos da crítica literária. No século XX, segunda metade, nos EUA, o feminismo radical manifesta-se, no campo literário, com nova proposta de crítica literária, apoiada na antropologia cultural e na história social. Na França, igualmente, surge em 1973 uma crítica que não se pretende feminista, mas que se apoia na psicanálise de Lacan, para a qual a especificidade da literatura feminina reside na própria linguagem, A obra de Marguerite Duras, por muitos caracterizada pelo silêncio, pela falta, pode se beneficiar dessa análise de linha francesa.

Palavras-chave


Literatura feminina; Marguerite Duras; Ficção;

Texto completo:

PDF


E-ISSN: 2526-2955