Sobre as intertextualidades em ambientes digitais

o uso de hashtags

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/1981-5794-e17006

Palavras-chave:

intertextualidade, hashtags, hipertexto

Resumo

Desde o seu surgimento na década de 1990, as hashtags têm sido usadas com diferentes funções discursivas na internet e se tornado uma marca importante nesse ambiente. Neste trabalho, discutimos como elas, funcionando como um link, podem estabelecer relações intertextuais tanto em ambientes digitais quanto não digitais. Defendemos, à luz de Carvalho (2018), a hashtag como um diálogo marcado entre textos, ou seja, uma ocorrência intertextual por meio da qual um texto alude a um conjunto de textos, uma vez que, ao evocá-la, o usuário estabelece uma relação tangível com um conjunto inespecífico de textos. Para isso, analisamos três hashtags, sendo duas em ambiente digital, o Twitter, e uma em espaço não digital, as ruas da cidade de Fortaleza. À luz dos estudos da Linguística de Texto (Cavalcante et al, 2019), buscamos mostrar que, mesmo nascidas e pensadas no âmbito digital, as hashtags mantêm sua vitalidade em espaços não digitais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Carvalho, Instituto Federal do Piauí (IFPI). Parnaíba — PI — Brasil.

Graduada em Letras pela Universidade Estadual do Piauí (UESPI), Mestre em Letras (Estudos de Linguagem) pela Universidade Federal do Piauí (UFPI) e Doutora em Linguística pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Atua como professora de Língua Portuguesa no ensino básico, técnico e tecnológico do Instituto Federal do Piauí (IFPI).

Publicado

11/12/2023

Como Citar

LIMA-NETO, V. de; CARVALHO, A. P. L. de. Sobre as intertextualidades em ambientes digitais: o uso de hashtags. ALFA: Revista de Linguística, São Paulo, v. 67, 2023. DOI: 10.1590/1981-5794-e17006. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/alfa/article/view/17006. Acesso em: 19 abr. 2024.

Edição

Seção

Artigos Originais