DAS FERRAMENTAS DE BUSCA AO TEXTO: A CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE LGBT EM REVISTAS DIGITAIS

Matheus Nogueira Schwartzmann, Jean Cristtus Portela

Resumo


No presente artigo, buscamos tratar, segundo o ponto de vista da semiótica discursiva, do modo como se dá a seleção e a análise de grandes quantidades de dados que circulam na internet (os big data). Para tanto, discutimos o funcionamento do sistema de indexação das ferramentas de busca na internet, entendido como prática de pré-visualização ou de pré-tratamento que produz uma segmentação dos conjuntos textuais. Partimos do princípio de que um texto, para que tenha seu estatuto semiótico reconhecido, deve adquirir um grau mínimo de presença e que a sua constituição como córpus de pesquisa, em especial no ambiente da internet, deve ultrapassar a pura virtualidade da massa textual, buscando a sua atualização que, por sua vez, realizará determinados textos e potencializará outros. Para explicitarmos nossa reflexão, apresentamos uma análise do uso das ferramentas de busca das revistas on-line Veja.com e CartaCapital.com.br. A partir da busca do termo LGBT, termo mais frequente no debate sobre direitos homossexuais e de transgêneros e que melhor se presta à compreensão do modo como a mídia trata a dimensão social da homoafetividade e da diversidade de gênero, buscamos descrever o processo de construção dessa identidade nas duas revistas.

Palavras-chave


Semiótica; Ferramentas de busca; Córpus; Identidade; LGBT

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21709/casa.v13i2.8584



E-ISSN: 1679-3404