As ciências humanas como pragmática das culturas: entre arte, pratos e paradoxos

Autores

  • Carlos A. Gadea Universidade do Vale do Rio dos Sinos, Centro de Ciências Humanas, Área de Conhecimento e Aplicação de Sociologia, Ciência Política e Antropol. https://orcid.org/0000-0003-2360-5128

Palavras-chave:

Humanidades, Arte, Sociologia, Estudos Culturais,

Resumo

Arte renascentista e reflexões desde a Sociologia. O interesse é evidenciar como visões do mundo diferentes na cena da arte dos séculos XV e XVI europeus podem se converter em um interessante exemplo sobre as maneiras de ver e narrar o mundo, de incorporar-se a ele e, fundamentalmente, de como admitir ou não a eventual correlação indissolúvel entre realidade representada e verdade transcendente. Através de uma breve análise de algumas obras de arte características do Renascimento e do chamado Maneirismo, o presente texto tenta refletir sobre ciência e arte, sobre os atuais desafios das Humanidades, como campo de conhecimento. A fenomenologia de Jean-François Lyotard se constitui em quadro analítico para tais reflexões, e o impressionismo sociológico de Georg Simmel o que permite correlacionar metáforas da vida cotidiana com a tentativa de reintroduzir os temas e inquietações próprios do campo das Humanidades, e da Sociologia em particular.

Biografia do Autor

Carlos A. Gadea, Universidade do Vale do Rio dos Sinos, Centro de Ciências Humanas, Área de Conhecimento e Aplicação de Sociologia, Ciência Política e Antropol.

Pós-doutorado na University of Miami (Center for Latin American Studies, USA, 2012). Professor Visitante na Universität Leipzig, Alemanha (DAAD, Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico). Doutor em Sociologia Política pela Universidade Federal de Santa Catarina (2004). Realizou estudos e pesquisas doutorais no Ibero-Amerikanischen Institutes Berlin - IAI, Alemanha (Bolsa Ibero-Amerikanischen Institutes Berlin - IAI, 2003), e na Facultad de Ciencias Políticas y Sociales da Universidad Nacional Autónoma de México - UNAM, México (Bolsa Secretaria de Relaciones Exteriores do Governo de México - SRE, 2002). Possui Mestrado em Sociologia Política pela Universidade Federal de Santa Catarina (1999) e é egresado do Instituto de Professores Artigas (1996, Uruguai) como Professor de História. Recebeu o Prêmio SOBER (Sociedade Brasileira de Economia e Sociologia Rural) como melhor dissertação de mestrado em Sociologia (Rio de Janeiro, 2000) e o Premio TEMAS de Ensayo 2001 (Instituto Cubano de Arte e Indústria Cinematográficos, ICAIC, Havana, Cuba). Foi Editor da Revista Ciências Sociais Unisinos do ano 2006 até 2013, e Integrante do Conselho Universitário e da Cámara de Pós-graduação - CONSUN da Unisinos. Atualmente é Coordenador do Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais na Universidade do Vale do Rio dos Sinos. Atua principalmente nos temas: Teoria Social Contemporânea, Estudos Latino-americanos, Ações coletivas e Movimentos Sociais, Juventude e Cultura, Violência e Conflitos Urbanos e Estudos Étnico-Raciais

Publicado

29/07/2019