Candidatos de origem japonesa na política municipal paulista, 1947-1964

Autores

DOI:

https://doi.org/10.52780/res.13339

Palavras-chave:

Imigração japonesa, Eleições, Japoneses, Inserção política, São Paulo

Resumo

Este artigo busca caracterizar as condições que viabilizaram a eleição de filhos de japoneses às esferas de poder e decisão política em municípios do estado de São Paulo entre 1947 (quando ocorrem as primeiras eleições em nível estadual e municipal desde o início do Estado Novo) e 1964 (quando o regime político democrático é interrompido). Foram produzidos dados sobre a ocupação de cargos legislativos (vereador) e executivos (prefeito e vice-prefeito) a partir de dados agregados de eleições, disponibilizados pelo Tribunal Regional Eleitoral/SP. É demonstrada a relação entre candidaturas e recursos relacionais oriundos de espaços sociais étnicos. Estudo de caso foi realizado no município de Bastos-SP.

Biografia do Autor

Gustavo Takeshy Taniguti, IFMG – Instituto Federal de Minas Gerais. Betim – MG – Brasil.

Gustavo Taniguti é bacharel em ciências sociais pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), mestre e doutor em sociologia pela Universidade de São Paulo (USP). Realizou estágio doutoral no Departamento de Sociologia da Universidade de Princeton, Estados Unidos e foi pesquisador visitante no Centre de Recherche sur le Brésil Colonial et Contemporain, na École des Hautes Études en Sciences Sociales (EHESS), França. Realizou pós-doutoramento no Departamento de Sociologia da Universidade de São Paulo. É editor regional da revista Global Dialogue, publicada pela International Sociological Association (ISA). Possui experiência na área de Sociologia, com ênfase em sociologia econômica, estudos migratórios, pensamento social brasileiro e história das ciências sociais no Brasil.

Downloads

Publicado

21/05/2021