Democracia e feminismo no brasil

Lucila Scavone

Resumo


Este texto reporta-se à história do feminismo no que concerne aos períodos da ditadura militar (1964-1985): anos de chumbo, transição democrática, retorno à democracia. Apresenta a trajetória do movimento feminista que nessa época se consolida tanto em âmbito organizacional, estatal, como político e que com suas reivindicações próprias representa um dos atores de peso no processo de democratização. Refere-se às trocas de experiências feministas, até mesmo com brasileiras exiladas, que resultaram em contatos com outros movimentos sociais emergentes: mulheres da periferia, negros e homossexuais. Esse direcionamento do movimento feminista definiu suas ações em duas grandes áreas, relacionadas à formulação de políticas sociais e ampliação do debate sobre a democratização: a saúde reprodutiva e a violência contra as mulheres, o que levou o movimento em direção às classes populares, desprovidas de direitos à saúde e de direitos à assistência contra os danos da violência. Nomeia ganhos não desprezíveis para as mulheres e a democracia brasileiras como resultado da resistência ao autoritarismo dos anos da ditadura militar, dos diálogos internacionais e com outros movimentos sociais.


Palavras-chave


Democracia; Feminismo; Ditadura Militar; Brasil;

Texto completo:

PDF


E-ISSN: 1982-4718
ISSN: 1414-0144

Licença Creative Commons
Revista Estudos de Sociologia by Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Proibição de realização de Obras Derivadas 3.0 Unported License.