Globalização como processo civilizatório humano-genérico

Autores

  • Giovanni Alves UNESP – Universidade Estadual Paulista/Marília - SP

Palavras-chave:

Capitalismo, Globalização, Alienação, Movimentos sociais,

Resumo

A globalização, posta como mundialização do capital, possui como pressuposto negado o processo civilizatório humano-genérico, que é implícito ao desenvolvimento moderno da forma sócio-histórica do capital. Na perspectiva dialética, um pressuposto negado não perde a sua efetividade ontológica. O processo civilizatório humano-genérico conserva a sua condição de pressuposto sócio-histórico do desenvolvimento orgânico do capital e do capitalismo. Como pressuposto negado aparece, sob a mundialização do capital, como um “ainda-não-ser”, capaz de produzir explicitações espectrais e formas regressivas de desenvolvimento humano- social.

Downloads

Publicado

24/05/2007

Edição

Seção

Artigos