Reflexões sobre a linguagem da incivilidade na pandemia

O negacionismo nas falas presidenciais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.52780/res.v28i00.16910

Palavras-chave:

Norbert Elias, Política, Incivilidade, Governo, Pandemia

Resumo

Este artigo analisa as relações entre as declarações do então presidente da República Jair Bolsonaro no primeiro ano da pandemia e uma linguagem da incivilidade, baseado nos pressupostos de Norbert Elias. Durante a pandemia de Covid-19, um conjunto de recomendações da Organização Mundial de Saúde, referendadas por epidemiologistas e virologistas, prescrevia o isolamento social como fundamental para a contenção da curva de infectados. Na contramarcha das diretrizes científicas, o ex-presidente Jair Bolsonaro manteve um discurso crítico ao isolamento social e voltado para a concentração dos esforços na manutenção da atividade econômica. No contexto de crise provocada pela pandemia, o descumprimento e desautorização de certas normas é reexaminado à luz da hipótese de uma linguagem da incivilidade, o que sugere a importância em revisitar o trabalho de Elias com atenção especial ao rendimento analítico da teoria dos processos civilizadores para pensar a adesão às normas sanitárias ao longo da pandemia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo Moura Oliveira, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Doutor em Ciências Sociais. Pesquisador do Instituto de Ciências Sociais.

Referências

AKAMINE, M.; SHIOTA, H.; DORSA, A. A Análise Crítica do Discurso no contexto econômico e social decorrente da covid-19 no Brasil. Interações, Campo Grande, v. 23, n. 1, 2022.

BAUMAN, Z. Modernidade e Holocausto. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor. 1998.

BOLSONARO DEFENDE ISOLAMENTO vertical e sugere que país pode 'sair da normalidade democrática. O Globo, Rio de Janeiro, 25 mar. 2020. Disponível em: https://oglobo.globo.com/brasil/bolsonaro-defende-isolamento-vertical-sugere-que-pais-pode-sair-da-normalidade-democratica-24327038. Acesso em: 24 maio 2021.

BRASIL COMPLETA 100 DIAS de COVID-19 com maior curva ascendente no mundo. Estado de Minas, Minas Gerais, 04 jun. 2020. Disponível em: https://www.em.com.br/app/noticia/nacional/2020/06/04/interna_nacional,1153866/brasil-completa-100-dias-de-covid-19-com-maior-curva-ascendente-no-mun.shtml. Acesso em: 12 abr. 2021.

BRASIL LIDERA MORTES confirmadas por Covid no mundo em 24h, diz OMS. Portal de notícias UOL, São Paulo, 07 ago. 2020. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/2020/08/07/ coronavirus-oms-registra-18902735-casos-e-709511-mortes-no-mundo.htm. Acesso em: 05 jul. 2021.

CAVALCANTI, M.; FERREIRA, R. A Construção discursiva dos direitos humanos e suas tensões: o caso da extrema direita no Brasil. Trabalhos em linguística aplicada – Unicamp, Campinas, v. 59, n. 2, 2020

DÉPELTEAUL, F.; LANDINI, T. Norbert Elias and Social Theory. New York: Palgrave Macmillan, 2013.

DUNNING, E.; ELIAS, N. A busca da excitação. Lisboa: Difel. 1992.

ELIAS, N. Os Alemães: a luta pelo poder e a evolução do habitus nos séculos XIX e XX. Rio de Janeiro: Zahar. 1997.

ELIAS, N. O processo civilizador I e II. Rio de Janeiro: Jorge Zahar. 2011.

EXTREMA DIREITA ENTRA no parlamento alemão pela primeira vez desde 1945. El País, São Paulo, 25 set. 2017. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2017/09/24/internacional/ 1506276160_113753.html. Acesso em: 16 ago. 2021.

FAIRCLOUGH, N. Discurso e mudança social. Brasília, DF: Ed. UnB. 2016.

FOUCAULT, M. A microfísica do poder. Rio de Janeiro, Graal. 2004.

FLETCHER, J. Toward a theory of decivilizing processes. Amsterdams Sociologisch Tijdschrift, [S. l.], v. 22, n. 2, p. 283-296, 1995.

FREUD, S. Psicologia de Grupo e a Análise do Ego. Edição Standard Brasileiras das Obras Completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Imago. 1974. v. XVIII.

GUIRADO, M. Entre Discurso e Ato, há muito mais do que se imagina. Psicologia. USP, São Paulo, v. 30, 2019.

HARCOURT, B. A política da incivilidade. Interseções - Revista de estudos interdisciplinares, Rio de Janeiro, v. 14, n. 2, 2012.

HOUAISS, A. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Ed. Objetiva. 2001.

MANZO, E. La sociología figuracionista de Norbert Elias: Críticas y contracríticas. Reencuentro, [S. l.], n. 66, p. 80-89, abr. 2013.

MARINE LE PEN, a herdeira da extrema direita rumo ao segundo turno na França. O Globo, Rio de Janeiro, 23 abr. 2017. Disponível em: https://oglobo.globo.com/mundo/marine-le-pen-herdeira-da-extrema-direita-rumo-ao-segundo-turno-na-franca-21245151. Acesso em: 05 jul. 2021.

MENNELL, S. Norbert Elias. An Introduction. Dublin: University College Dublin Press, 1992.

QUAL A DIFERENÇA entre isolamento vertical, horizontal e lockdown? Portal Fiocruz. Disponível em: https://portal.fiocruz.br/pergunta/quais-diferencas-entre-isolamento-vertical-horizontal-e-lockdown Acesso em: 12 abr. 2021.

SWIDLER, A. Culture in Action: Symbols and Strategies. American Sociological Review, [S. l.], v. 51, n. 2, 1986.

TRUMP'S 'AMERICA FIRST' has ugly echoes from U.S. history. CNN, Nova Iorque, 28 abr. 2016. Disponível em: https://edition.cnn.com/2016/04/27/opinions/trump-america-first-ugly-echoes-dunn/index.html. Acesso em: 16 ago. 2021.

VAN DIJK, T. Discurso e Contexto: Uma abordagem sociocognitiva. São Paulo: Ed. Contexto, 2012.

WAIZBORT, L. (org.) Dossiê Norbert Elias. São Paulo: Ed. Usp, 2001.

WEBER, M. A política como vocação. Ensaios de sociologia. Rio de Janeiro: Zahar Editores. 1982.

YOUNG, I. M. Desafios ativistas à democracia deliberativa. Rev. Bras. Ciênc. Polít., [S. l.], n. 13, p.187-212, 2014.

Publicado

29/12/2023

Como Citar

OLIVEIRA, E. M. Reflexões sobre a linguagem da incivilidade na pandemia: O negacionismo nas falas presidenciais. Estudos de Sociologia, Araraquara, v. 28, n. 00, p. e023022, 2023. DOI: 10.52780/res.v28i00.16910. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/estudos/article/view/16910. Acesso em: 2 mar. 2024.